Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Ministro israelense: ONU se transforma em 'chancelaria do Hamas'

Nos siga no
O ministro israelense da Segurança Pública, Gilard Erdan, declarou que Israel não tem que cooperar com a ONU, porque esta organização internacional se transformou na "chancelaria da organização terrorista Hamas", e Israel pode por si mesmo realizar a investigação dos incidentes na fronteira com a Faixa de Gaza.

Na sexta-feira (30), ao longo da fronteira entre a Faixa de Gaza e Israel, começou uma série de manifestações anti-israelenses designadas Grande Marcha do Regresso, que deverão continuar até meados de maio. As ações de protesto juntaram milhares de palestinos e os israelenses têm usado armas de fogo contra os manifestantes mais agressivos.

Casa destruída na Faixa de Gaza na sequência dos ataques israelenses (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Militares de Israel ativam por engano defesa antimíssil perto da Faixa de Gaza (VÍDEO)
Conforme os dados recentes, em resultado dos confrontos com o exército israelense, morreram ao menos 16 pessoas. O secretário-geral da ONU, António Guterres, apelou para investigar os acontecimentos em Gaza, incluindo as mortes de pessoas durante os confrontos.

"Não há nenhuma razão para cooperar com a ONU. A ONU é uma estrutura inimiga… A ONU se transformou no Ministério das Relações Exteriores da organização terrorista Hamas", declarou na entrevista à rádio Galei Tzahal, respondendo à pergunta se se justifica Israel cooperar com a ONU, caso essa organização venha a investigar os incidentes na fronteira com a Faixa de Gaza.

O ministro israelense acrescentou que, mesmo que tenham tido lugar algumas "violações", Israel tem "os seus órgãos de investigação independentes que sabem investigar independentemente".

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала