Surpresa chinesa: a que se deve forte crescimento do yuan ante o dólar americano?

Nos siga noTelegram
O yuan chinês continua fortalecendo as posições em relação ao dólar norte-americano. Segundo analistas, esta tendência se deve ao agravamento das relações comerciais entre Washington e Pequim, assim como à alteração da taxa de câmbio pelo Banco Popular da China. A questão que se coloca é: pode o yuan vir a afastar o dólar da arena internacional?

Crescimento gradual

Na semana passada, o yuan conseguiu repetir os máximos de agosto de 2015 no mercado de divisas mundial. O Banco Central da China favoreceu este crescimento ao elevar a taxa de câmbio da moeda nacional relativamente ao dólar estadunidense em 377 pontos, para 6,3 yuanes por dólar.

"As tentativas de Washington e Pequim de chegarem a um acordo no âmbito da chamada guerra comercial contribuíram para o aumento da popularidade do yuan e para o enfraquecimento do dólar. Desta maneira, alguns investidores, em meio à incerteza geoeconómica, decidiram abandonar o dólar", afirmou o analista econômico Ivan Kopeikin ao canal RT.

Leader of the Socialist People's Libyan Arab Jamahiriya Muammar Gaddafi - Sputnik Brasil
China poderá realizar o sonho de Kadhafi de acabar com o dólar
No entanto, o especialista opina que ainda é cedo para falar de uma transferência massiva de investimentos do dólar instável para o yuan, já que uma parte dos investimentos foi transferida para outras moedas mundiais.

Outro fator positivo para a moeda chinesa foi o lançamento de futuros de petróleo em yuanes. Em 26 de março, na Bolsa de Energia Internacional de Xangai foram negociadas as primeiras operações de comércio de hidrocarbonetos na moeda nacional da China. O volume de transações alcançou 2,9 bilhões de dólares no primeiro dia.

"Nesta situação, o aumento da taxa de câmbio do yuan por parte do Banco Central chinês foi um passo totalmente justificado. Nos próximos seis meses, devemos esperar um fortalecimento gradual da moeda chinesa", previu Kopeikin.

Yuan, moeda chinesa - Sputnik Brasil
China responde a medidas protecionistas dos EUA aumentando taxas de importação
Vários analistas opinam que a decisão da China de lançar o petroyuan pode debilitar ainda mais o dólar. Trata-se da retirada de investidores das obrigações do Tesouro dos EUA, o que que poderá fazer com que os EUA tenham problemas em refinanciar a sua dívida nacional.

Luta competitiva
Segundo o Banco Central chinês, o yuan começou a ganhar valor frente à moeda norte-americana a partir de dezembro de 2017.

O fortalecimento da moeda nacional na arena internacional é uma das tarefas do governo chinês. Os especialistas explicam que uma divisa nacional forte resolverá vários problemas que a China está enfrentando.

Bandeiras nacionais dos EUA e da China - Sputnik Brasil
Guerra comercial: China pressiona EUA a anular tarifas sobre aço e alumínio
Assim, no âmbito da iniciativa Um Cinturão e Uma Rota, um yuan forte permitirá conceder créditos a projetos de investimento de empresas chinesas, comentou o chefe da Escola de Estudos Orientais da Escola Superior de Economia da Rússia, Aleksei Maslov.

Além disso, nas condições da chamada guerra comercial com os EUA, uma moeda nacional forte permitirá ao gigante asiático realizar pagamentos bilaterais sem recorrer ao dólar.

Para o mercado interno da China, esta situação também é vantajosa, acrescentou Ivan Kopeikin. Os importadores terão a oportunidade de comprar mais bens com a mesma quantidade de dinheiro. No entanto, para os exportadores, o fortalecimento do yuan significa uma redução da competitividade dos produtos chineses.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала