Governador de Kemerovo renuncia após incêndio que matou 64 pessoas em shopping center

© Foto / Divulgação/KremlinO presidente da Rússia, Vladimir Putin se reúne com o governador da região de Kemerovo, Aman Tuleyev em abril de 2015 (foto de arquivo)
O presidente da Rússia, Vladimir Putin se reúne com o governador da região de Kemerovo, Aman Tuleyev em abril de 2015 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O governador da região de Kemerovo, Aman Tuleyev apresentou pedido de renúncia ao presidente russo, Vladimir Putin, informou o serviço de imprensa local. Saída acontece uma semana após incêndio em shopping center que deixou 64 mortos, incluindo 41 crianças.

"Aman Tuleyev apresentou a renúncia de suas funções como governador da Região de Kemerovo de forma voluntária", declarou o governo local por meio de um breve comunicado à imprensa.

Incêndio atinge shopping Zimnyaya Vishnya ('Cereja de Inverno'), na cidade siberiana de Kemerovo. - Sputnik Brasil
Incêndio na Sibéria: 41 crianças estão desaparecidas
Tuleyev dirigia a região de Kemerovo desde 1997. Seu mandato atual deveria acabar em 2020. O incêndio em um shopping center da região, responsável por fazer 64 vítimas fatais entre as quais 41 crianças, pesou na decisão. Tuleyev disse considerar que toma a única "direita, consciente e verdadeira decisão" após a tragédia, classificada por ele como "um fardo muito pesado como governador".

O político aproveitou o espaço na imprensa para dizer que fez "seu melhor e mais uma vez, apresentava suas mais profundas condolências aos familiares da vítimas no incêndio do shopping center".

Pelo número de vítimas, o incêndio no shopping em Kemerovo se tornou um dos quatro maiores incêndios na Rússia nos últimos 100 anos. As causas da tragédia ainda estão sendo investigadas, mas apurações preliminares do Comitê Investigativo da Rússia constataram "sérias violações de segurança no local", incluindo saídas de emergência bloqueadas e sistema de alarme desligado.

Falando à imprensa após visita ao local do acidente, o presidente Vladimir Putin classificou o ocorrido como "negligência criminosa" e "descuido".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала