- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Amigos de Temer são presos em operação que investiga propina no setor portuário

© Alan Santos/PRTemer nega qualquer acordão com os ex-presidente FHC e Lula sobre crise política com delações da Lava Jato
Temer nega qualquer acordão com os ex-presidente FHC e Lula sobre crise política com delações da Lava Jato - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Polícia Federal executou nesta quinta-feira (29) a Operaçao Skala, prendendo o ex-assessor especial da Presidência da República, José Yunes, e o ex-coronel da Polícia Militar de São Paulo, João Baptista Lima Filho, apontados como amigos do presidente Michel Temer.

Além de Yunes e Lima Filho, foram presos também o empresário Antonio Celso Greco, dono da empresa Rodrimar, que opera no porto de Santos, e o ex-ministro da Agricultura e ex-deputado federal, Wagner Rossi. 

Presidente do Brasil, Michel Temer, no Palácio do Planalto em Brasília - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Barroso autoriza quebra de sigilo bancário de Temer
A operação Skala foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, responsável pelo inquérito que investiga o suposto favorecimento da empresa Rodrimar S/A por meio da edição do chamado Decreto dos Portos (Decreto 9.048/2017), assinado pelo presidente Michel Temer em maio do ano passado.

O inquérito investiga se Temer beneficiou, por meio de decreto, empresas do setor portuário em troca de recebimento de propina.

No início do mês, a investigação levou à quebra do sigilo bancário de Michel Temer, marcando a primeira vez que um presidente do país teve seu sigilo bancário quebrado durante o exercício do mandato. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала