Pequim manda recado aos EUA após sobretaxação de produtos chineses

© REUTERS / Thomas PeterBandeiras da China tremulam próximas a uma fábrica de aço em Wu'an, na província de Hebei (foto de arquivo)
Bandeiras da China tremulam próximas a uma fábrica de aço em Wu'an, na província de Hebei (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O vice-premiê da China, Liu He reagiu fortemente à decisão de Donald Trump em aumentar barreiras alfandegárias a 128 produtos chineses. Em conversa com o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, Liu disse que "vai defender seus interesses".

As medidas anunciadas por Trump nesta semana podem levar a perdas na casa dos US$60 bi em tarifas para a China. Liu afirmou a Mnuchin que o presidente dos EUA está violando as regras do comércio internacional.

Donald Trump na casa Branca, em janeiro de 2018. - Sputnik Brasil
Trump anuncia guerra comercial com a China e impõe tarifas de até US$ 60 bilhões
A China está "pronta e capaz de defender seus interesses nacionais e espera que ambos os lados continuem racionais", alertou.

Desde a campanha presidencial, Trump tem feito reiteradas críticas à China, acusando Pequim de "enganar" os americanos com o que considera práticas injustas de comércio e investimento. O tom das críticas tinha arrefecido durante a crise com as armas nucleares na Coreia do Norte, mas voltaram ao mesmo patamar nesta semana.

Em resposta, Pequim espelhou a medida e também vai aplicar barreiras e impostos a 128 produtos americanos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала