'Fornecedor confiável', Moscou não cortará energia do Reino Unido, diz embaixador

© AFP 2022 / JEAN-PIERRE CLATOTDeputy Foreign for Foreign Affairs Alexander V. Yakovenko delivers a speech 20 June 2006 during the second day of two-week session of the United Nations Human Rights Council in Geneva
Deputy Foreign for Foreign Affairs Alexander V. Yakovenko delivers a speech 20 June 2006 during the second day of two-week session of the United Nations Human Rights Council in Geneva - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O embaixador da Rússia no Reino Unido, Alexander Yakovenko, tratou de afastar as preocupações de que Moscou poderia responder as acusações do caso Skripal com cortes no fornecimento de energia ao país.

"A Rússia é um fornecedor confiável, nunca quebrou seus contratos. O fornecedor depende do cliente tanto quanto o contrário", disse Yakovenko ao jornal Mail neste sábado (17).

O diplomata alertou que a situação foi longe demais.

"Esta disputa está de fato aumentando de forma perigosa e desproporcional. É necessária uma restrição, e cabeças mais frias", disse ele.

Polícia britânica na área interditada, onde o ex-espião Sergei Skripal foi encontrado com sintomas de envenenamento - Sputnik Brasil
Chanceler do Reino Unido: envenenamento de Skripal pode ter sido decisão de Putin
As relações entre Moscou e Londres se deterioraram desde o início de março depois que o ex-oficial de inteligência russo, Sergei Skripal, e sua filha foram encontrados inconscientes em um centro comercial na cidade de Salisbury.

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, disse que era "altamente provável" que a Rússia fosse responsável pelo incidente, uma vez que os dois foram envenenados com um agente químico da classe Novichok que foi desenvolvido na União Soviética.

Na quarta-feira (14), May anunciou um pacote de medidas contra a Rússia, incluindo a expulsão de diplomatas russos do país e a suspensão de contatos bilaterais entre Londres e Moscou.

Sergei Skripal, ex-coronel do serviço de inteligência militar da Rússia, durante uma audiência no tribunal do distrito militar de Moscou (foto de arquivo, 2006) - Sputnik Brasil
Rússia está 'surpresa' com o acusações do Ocidente sobre envenenamento no caso Skripal
Neste sábado (17), a Rússia anunciou medidas de retaliação contra o Reino Unido, declarando 23 funcionários da Embaixada do Reino Unido em Moscou personae non gratae em resposta ao movimento de Londres.

O ministério também revogou seu acordo sobre abertura e operação do Consulado Geral do Reino Unido na cidade russa de São Petersburgo, de acordo com o comunicado. 

Além disso, foi tomada uma decisão para encerrar as atividades do British Council na Rússia, já que seu "status legal não foi determinado".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала