Lavrov: ministro da Defesa britânico 'quer entrar para história', mas 'falta educação'

© AP Photo / David MirzoeffGavin Williamson, secretário de Defesa do Reino Unido
Gavin Williamson, secretário de Defesa do Reino Unido - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O chefe da Chancelaria russa, Sergei Lavrov, deu uma avaliação interessante quanto às recentes declarações do ministro britânico da Defesa, Gavin Williamson.

Ministério das Relações Exteriores da Rússia na Praça Smolenskaya-Sennaya, Moscou - Sputnik Brasil
Moscou promete responder pelas 'ações hostis' de Londres no caso Skripal
Neste contexto, o ministro russo das Relações Exteriores supôs que com tal comportamento, o ministro britânico da Defesa tenta deixar seus traços na história mundial através de suas grandes declarações.

"Quanto ao ministro da Defesa (do Reino Unido) — é um jovem muito atraente. Provavelmente quer entrar para a história usando algumas declarações notáveis", diz Lavrov.

Para detalhar, o chanceler russo notou que enquanto a premiê britânica Theresa May usa seu principal argumento dizendo que é "highly possible" (muito provável), para culpar a Rússia, o ministro da Defesa insiste que "Russia should go away" (Rússia deve ir embora).

Ao avaliar as declarações de Williamson, Lavrov supôs que possa ser "falta de educação".

Secretário de Defesa do Reino Unido, Gavin Williamson - Sputnik Brasil
Ministro da Defesa britânico: 'Rússia deve ir embora e se calar'
Anteriormente, Gavin Williamson exigiu que a "Rússia deve ir embora e se calar" referindo-se à ação que Moscou deve fazer, quanto às acusações de envolvimento no caso de envenenamento de seu ex-espião.

Ademais, Williamson prometeu que o Reino Unido responderá ao "ato extremamente cruel e desonroso realizado pela Rússia em Salisbury" referindo-se ao caso Skripal.  Além disso, ele afirmou planos de Londres de expulsar 23 diplomatas russos do Reino Unido.

Em 14 de março, a primeira-ministra britânica, Theresa May, acusou a Rússia de se envolver no envenenamento do ex-expião Sergei Skripal e de sua filha Yulia. Por sua vez, Moscou desmente quaisquer acusações, sugerindo a realização de uma investigação conjunta do incidente com Londres.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала