Comentando reunião com Kim, Trump diz que estratégia com Coreia do Norte 'foi um sucesso'

© AFP 2022 / Britta Pedersen / dpaAtivistas a favor da abolição das armas nucleares com máscaras de Donal Trump e Kim Jong-un em frente à embaixada da Coreia do Norte em Berlim, 13 de setembro de 2017
Ativistas a favor da abolição das armas nucleares com máscaras de Donal Trump e Kim Jong-un em frente à embaixada da Coreia do Norte em Berlim, 13 de setembro de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Comentando sobre a reunião que fará com o líder norte-coreano Kim Jong-un, o presidente dos EUA, Donald Trump considerou sua estratégia em relação ao país peninsular "um sucesso", já que impôs "sanções muito fortes" a Pyongyang, obrigando-a a negociar.

Trump também elogiou, com ressalvas, o papel da China na conquista diplomática.

"O presidente Xi Jinping, da China, nos ajudou muito. Poderiam fazer mais, mas está bem", afirmou.

Homem assiste à transmissão de notícias que mostra o presidente norte-americano Donald Trump e líder norte-coreano Kim Jong-un - Sputnik Brasil
Dá para acreditar? Trump diz que a Coreia do Norte prometeu parar os testes de mísseis
O presidente aproveitou a ocasião para criticar os antecessores e a forma como lidaram com a Coreia do Norte, em especial o democrata Bill Clinton que, apesar de fechar um acordo com Pyongyang, foi incapaz de impedir o avanço no desenvolvimento de armas nucleares.

"Clinton lhes deu bilhões e no dia seguinte eles começaram a construir mais mísseis."

Como já se tornou corriqueiro, Trump criticou a imprensa dizendo que a reunião com Kim foi recebida nas primeiras horas como algo "incrível" pela mídia americana, mas que tratou de minimizar o feito no dia seguinte. O presidente se referiu principalmente à CNN, a quem classificou como "falsa como o diabo, a pior" e a MSNBC.


Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала