Turquia liberta 2 jornalistas acusados de envolvimento na tentativa de golpe em 2016

© AP Photo / Emrah GurelApoiantes do presidente Erdogan na praça Taksim em 16 de julho, 2016
Apoiantes do presidente Erdogan na praça Taksim em 16 de julho, 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Um tribunal de Istambul ordenou a libertação de dois funcionários do jornal da oposição Cumhuriyet, presos por supostas ligações com a organização do clérigo islâmico Fethullah Gulen, acusado de orquestrar a tentativa de golpe militar de 2016.

Ahmed Sik e Murat Sabuncu, editor-chefe do Cumhuriyet, foram liberados antes da sentença ter sido emitida.

Edifício do Reichstag, sede do parlamento alemão, Berlim - Sputnik Brasil
Berlim concede asilo aos participantes do golpe militar na Turquia
O processo criminal contra 17 funcionários do jornal da oposição ocorre desde julho de 2017.

Em novembro de 2016, onze jornalistas foram presos por supostas ligações com o movimento de Gulen e com o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), considerado pela Turquia como uma organização terrorista.

Em 15 de julho de 2016, uma tentativa de golpe militar ocorreu na Turquia, deixando mais de 240 pessoas mortas. Ankara acusa Fetullah Gulen, que vive nos Estados Unidos desde 1999, e seus seguidores, de terem orquestrado a tentativa. Gulen, por sua vez, refuta as alegações.


Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала