Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

EUA farão tudo para frustrar resolução da crise coreana, opinam senadores russos

© KIM JAE-HWANCaças F-16 da Força Aérea dos EUA na base de Kunsan, Coreia do Sul (arquivo)
Caças F-16 da Força Aérea dos EUA na base de Kunsan, Coreia do Sul (arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga no
As sanções impostas à Coreia do Norte têm como objetivo frustrar as negociações de paz entre Pyongyang e Seul, opinam senadores russos.

"EUA encontram razões cada vez mais ridículas para introduzir sanções — desta vez, seu pretexto é o 'assassinato com uso de armas químicas' de Kim Jong-nam, irmão do líder norte-coreano, Kim Jong-un", escreveu o presidente do Comitê de Assuntos Exteriores da câmara alta do parlamento russo, Konstantin Kosachev no Facebook.

Tela de televisão mostrando presidente norte-americano Donald Trump e líder norte-coreano Kim Jong-un em Seul, Coreia do Sul - Sputnik Brasil
Trump atribui a si próprio mérito por iniciativa de paz da Coreia do Norte
Ao comentar sobre a situação, o senador russo destacou que é "um episódio trágico, cujas circunstâncias não estão claras, especialmente com o envolvimento das autoridades oficiais no caso", adicionando que os "‘sancionistas' não se preocupam com isso".

Ao mesmo tempo, o senador e veterano do Serviço de Inteligência Externa russo, Igor Morozov também opina que "EUA farão todo o possível para impedir quaisquer negociações iniciadas por Pyongyang, Rússia ou outros vizinhos, incluindo Coreia do Sul".

Neste contexto, ele sublinhou que "as ações da comunidade internacional devem ser duras, enquanto quaisquer tentativas de resolver a crise norte-coreana usando força devem ser contidas pelo Conselho de Segurança da ONU".

De acordo com Morozov, "para EUA, a Coreia do Norte representa um meio para provar seu poder. Para Trump [presidente dos EUA] é a necessidade de usar ‘espantalho' para demonstrar sua firmeza".

Os Estados Unidos informaram na noite desta terça-feira que aplicarão novas sanções contra a Coreia do Norte, após afirmarem ter informações de que o irmão do líder norte-coreano Kim Jong-un foi assassinado a mando de Pyongyang.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала