'Bofetada no Ocidente': chancelaria iraniana diz ter provas da cooperação de EUA com Daesh

© AFP 2022 / Mauricio LIMADois helicópteros militares norte-americanos Black Hawk decolam na cidade de Mossul, Iraque (foto de arquivo)
Dois helicópteros militares norte-americanos Black Hawk decolam na cidade de Mossul, Iraque (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O general iraniano Qassem Soleimani, comandante da Força Quds do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, entregou ao Ministério das Relações Exteriores do país documentos que provam a cooperação entre os EUA e o grupo terrorista Daesh, comunicou a mídia iraniana.

Presidente iraniano, Hassan Rouhani, falando durante uma reunião com os ministros em Teerã, Irã, 11 de outubro de 2017 - Sputnik Brasil
Irã exige que EUA e Europa se desfaçam de armas nucleares e de mísseis
Hossein Amir-Abdollahian, conselheiro do presidente do parlamento iraniano para assuntos internacionais, disse que tinha se encontrado com Soleimani e recebeu as evidências enquanto funcionário da chancelaria.

"Ele me deu os documentos e disse para eu, com eles, dar uma bofetada no Ocidente e na ONU", declarou Amir-Abdollahian, citado pela Press TV.

Soleimani, comandante da Força Quds, força especial iraniana que tem combatido o Daesh na Síria, até pediu ao ministro das Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif, "que caso haja necessidade, pode pôr os documentos na mesa e dizer para os norte-americanos 'é isto que vocês estão fazendo'", acrescentou o conselheiro.

Os documentos apresentados pelo general "incluem informações precisas sobre a posição geográfica, hora e detalhes exatos" da cooperação dos EUA com o Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em outros países).

Em particular, Amir-Abdollahian lembrou que, quando a cidade iraquiana de Mossul estava ainda ocupada pelo Daesh, "um A330 [avião de passageiros] norte-americano aterrissou no aeroporto da cidade; vários generais estadunidenses desceram do avião e depois foi retirado o equipamento militar. Na zona VIP do aeroporto, os generais dos EUA falaram com os líderes do Daesh em Mossul durante três horas e 23 minutos, voltando depois para o avião e partindo. O que eles trouxeram ao Daesh? As armas e o equipamento que [os combatentes do Daesh] precisavam e que já tinham sido acordados."

Membro do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica olha para o complexo de mísseis Shahab 3 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Como é a novíssima arma 'semirussa' do Irã (FOTOS)
O funcionário iraniano também confirmou as informações anteriores sobre helicópteros dos EUA utilizados para entregar equipamento militar aos líderes do grupo terrorista e para evacuar os chefes do Daesh capturados.

"Mais tarde soubemos que os americanos tinham levado alguns dos [líderes] evacuados para o norte do Afeganistão, alguns para a Líbia e outros para o sul do Iêmen", comentou Amir-Abdollahian.

Na semana passada, o chanceler iraniano culpou os Estados Unidos de evacuarem regularmente militantes da Síria e do Iraque. As acusações foram reiteradas pelo ex-presidente afegão, Hamid Karzai, que afirmou que o Daesh tem sido uma "ferramenta" utilizada por Washington no Afeganistão para alcançar seus objetivos na região.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала