China diz que não quer uma guerra comercial com os EUA

© REUTERS / Carlos BarriaO presidente dos EUA, Donald Trump, e o presidente da China, Xi Jinping (foto de arquivo)
O presidente dos EUA, Donald Trump, e o presidente da China,  Xi Jinping (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O porta-voz do parlamento chinês, Zhang Yesui, disse neste domingo (4) que a China não quer uma guerra comercial com os Estados Unidos.

A China disse que tomará medidas para salvaguardar seus interesses depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quinta-feira uma tarifa de 25% sobre o aço importado e uma tarifa de 10% sobre o alumínio para proteger os produtores dos EUA.

"A China não busca uma guerra comercial com os EUA, mas, caso os EUA empreendam ações que possam prejudicar os interesses da China, não ficaremos de braços cruzados e tomaremos as medidas necessárias", disse Zhang Yesui.

A bandeira da República Popular da China e as Estrelas e Listras dos Estados Unidos tremulam pela Avenida da Pensilvânia, perto do Capitólio dos EUA, durante a visita de Estado do presidente chinês, Hu Jintao em 18 de janeiro de 2011 (foto de arquivo). - Sputnik Brasil
China: guerra do aço de Trump terá 'impacto enorme' na economia global
Ele acrescentou que as relações econômicas e comerciais entre Pequim e Washington são mutuamente vantajosas, resultam em grande circulação de mercadorias, e é claro que "nestas relações podem surgir certas divergências".

Zhang Yesui frisou também que essas divergências podem ser reguladas através da abertura mútua dos mercados, por meio do diálogo e negociações. "A China e os EUA têm mais interesses comuns do que divergências, por isso a cooperação é a única escolha certa para ambos os países", resumiu.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала