Execução falha nos EUA por médicos não conseguirem encontrar veia do criminoso

© AP Photo / Pat SullivanLeito para realização de execuções, Texas, EUA
Leito para realização de execuções, Texas, EUA - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Nos EUA, um criminoso condenado à morte continuou vivo, pois o pessoal médico não conseguiu encontrar uma veia para a injeção letal, comunica o jornal Metro.

Sala de execução em Oregon. - Sputnik Brasil
Flórida executa homem condenado por dois assassinatos em 1983
Doyle Lee Hamm foi condenado pelo homicídio do gerente de hotel Patrick Cunningham, em 1987. A execução devia ter sido realizada na semana passada. Durante duas horas lhe tentaram dar a injeção letal, bateram e palparam o corpo em busca de uma veia adequada, mas no final somente causaram-lhe dor.

O advogado indignado do prisioneiro já declarou que não se podia fazer injeções ao seu cliente. O problema é que pelo uso prolongado de drogas e tratamentos de câncer e hepatite as veias de Hamm ficaram muito danificadas, informa o Metro.

Agora está em curso uma investigação a esta execução malsucedida. Por enquanto Hamm permanece vivo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала