Militantes lançam morteiros em corredor humanitário entre Damasco e Ghouta Oriental

© AFP 2022 / AMER ALMOHIBANYHomem caminha por um cemitério em um bairro fortemente danificado por ataques aéreos na aldeia de Deir al-Asafir, na região rebelde de Ghouta Oriental, arredores de Damasco (Arquivo)
Homem caminha por um cemitério em um bairro fortemente danificado por ataques aéreos na aldeia de Deir al-Asafir, na região rebelde de Ghouta Oriental, arredores de Damasco (Arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Militantes estão bombardeando o único corredor humanitário entre Damasco e Ghouta Oriental. Morteiros foram lançados próximos ao campo de refugiados de Wafedeen, informou um correspondente do Sputnik.

"Na sexta-feira, eles atiraram 36 morteiros no corredor humanitário, cerca de 20 no sábado e também estavam disparando morteiro hoje", disse um oficial do exército sírio à Sputnik, acrescentando que os soldados sírios estavam prontos para prestar ajuda a todos os civis dispostos a escapar do território cercado por militantes.

"Mas os militantes não estão deixando-os sair, os comboios humanitários também não podem passar. As pessoas estão realmente sendo usadas como um escudo humano", ressaltou o oficial.

© Sputnik / Mikhail Voskresenskiy / Abrir o banco de imagensEdifícios destruídos no decurso de operações militares em Ghouta Oriental, nos subúrbios de Damasco.
Edifícios destruídos no decurso de operações militares em Ghouta Oriental, nos subúrbios de Damasco. - Sputnik Brasil
Edifícios destruídos no decurso de operações militares em Ghouta Oriental, nos subúrbios de Damasco.

Coletiva de imprensa anual de Vladimir Putin, 14 de dezembro de 2017 - Sputnik Brasil
Putin afirma que cessar-fogo na Síria não se refere a operações antiterroristas
No sábado, o Conselho de Segurança da ONU aprovou por unanimidade a resolução 2401 que exorta todas as partes no conflito a interromper imediatamente todos os confrontos e aderir a uma pausa humanitária de longo prazo em todo o território da Síria, a fim de garantir o abastecimento seguro e sem dificuldades de ajuda humanitária como bem como a evacuação médica dos feridos.

A situação humanitária no subúrbio a leste da capital da Síria, deteriorou-se drasticamente desde 18 de fevereiro, quando as forças do governo sírio lançaram uma operação denominada "Escudo de Damasco", com o objetivo de limpar a região dos militantes. De acordo com os militares russos, os grupos terroristas na região tentam deliberadamente escalar a situação em Ghouta Oriental, impedindo civis de sair da área e provocando a retaliação do governo sírio. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала