Líderes cristãos fecham a Igreja do Santo Sepulcro em protesto contra cobrança de impostos

© REUTERS / Amir CohenFiéis se ajoelham e rezam em frente às portas fechadas da Igreja do Santo Sepulcro na Cidade Velha de Jerusalém, 25 de fevereiro de 2018
Fiéis se ajoelham e rezam em frente às portas fechadas da Igreja do Santo Sepulcro na Cidade Velha de Jerusalém, 25 de fevereiro de 2018 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Correntes cristãs que administraram o Templo de Jerusalém do Santo Sepulcro fecharam o santuário neste domingo em protesto contra os planos das autoridades municipais em cobrar um imposto.

Edicúla renovada na Basílica do Santo Sepulcro, considerada tradicionalmente o lugar de enterro de Jesus Cristo, em Jerusalém, Israel - Sputnik Brasil
Análise indica idade do suposto túmulo de Jesus Cristo
Líderes cristãos consideraram uma violação do "status quo" pelo prefeito. A lei municipal exige que eles paguem impostos municipais em todos os imóveis, exceto pelas próprias igrejas. O governo da cidade já começou a confiscar contas, exigindo uma penalidade para os anos anteriores.

"[Trata-se de] um ataque sistemático e sem precedentes contra os cristãos na Terra Santa viola os direitos soberanos, atropelando o tecido delicado da relação entre a comunidade cristã e as autoridades locais. Como medida de protesto, decidimos dar um passo sem precedentes e fechar a Igreja do Santo Sepulcro", afirmou o comunicado assinado pela Irmandade do Santo Sepulcro. 

Os organizadores ainda não disseram quando o Templo abrirá. Inicialmente, assumiu-se que o protesto duraria apenas uma hora.

A Igreja do Santo Sepulcro é co-gerida por várias denominações cristãs. De acordo com a tradição cristã, ela construída acima do local da crucificação e do túmulo de Cristo. O local é considerado um dos locais mais sagrados do cristianismo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала