Diplomata estadunidense fala do 'maior erro estratégico' do país no século XXI

© AFP 2022 / Petros KaradjiasFoto de 22 de setembro de 2016 mostra um soldado britânico perto de um caça Eurofighter Typhoon na base de Akrotiri da Força Aérea Real em Chipre, antes de decolar para uma missão da coalizão no Iraque
Foto de 22 de setembro de 2016 mostra um soldado britânico perto de um caça Eurofighter Typhoon na base de Akrotiri da Força Aérea Real em Chipre, antes de decolar para uma missão da coalizão no Iraque - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A invasão por tropas norte-americanas é o erro estratégico dos EUA no século XXI, afirmou a ex-embaixadora do país no Kuwait e na Líbia, Debora Jones, em uma entrevista à mídia russa.

Soldados norte-americanos - Sputnik Brasil
Parlamentar russo recorda 'verdadeira vergonha' da Casa Branca
"Não penso que alguém no Oriente Médio negue que a invasão do Iraque foi um erro estratégico e que vai parecer como o erro estratégico do século XXI", assegurou ela, ao falar com o portal Gazeta.ru.

Jones ressaltou que cada vez que havia algum ataque militar ou terrorista contra os EUA, ele era acompanhado por uma mudança da doutrina militar do país.

"A ironia do que aconteceu no Iraque é que no Departamento de Estado dos EUA havia dois generais — Colin Powell e Richard Armitage — que eram contra a invasão, enquanto os civis, como o chefe do Pentágono Donald Rumsfeld, se manifestavam a favor disso", destacou.

Vale ressaltar que o motivo oficial da invasão do Iraque pelos EUA, junto com uma coalizão de seus aliados, em 2003 foram informações da inteligência estadunidense, que assegurava ter encontrado evidências da existência de armas de destruição maciça no Iraque. Essas provas, de fato, nunca foram apresentadas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала