Chanceler do Equador: 'Reino Unido se recusa a negociar solução para Julian Assange'

© AFP 2022 / Daniel LEAL-OLIVASWikileaks founder Julian Assange speaking on the balcony of the Embassy of Ecuador in London. (File)
Wikileaks founder Julian Assange speaking on the balcony of the Embassy of Ecuador in London. (File) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Reino Unido não está disposto a negociar com o Equador para encontrar uma solução para o fundador da WikiLeaks, Julian Assange, que reside na embaixada do Equador em Londres desde 2012, disse o ministro das Relações Exteriores do país sul-americano neste sábado.

"Isso [a negociação] não prosperou porque para mediar, duas partes são necessárias. O Equador está disposto, mas a outra parte não está", disse Maria Fernanda Espinosa, citada pelo jornal The Telegraph.

Embora a Suécia tenha encerrado o caso Assange em maio do ano passado, o Reino Unido se recusa a dar salvo-conduto para que o ativista saia da embaixada. Na semana passada, um tribunal britânico se recusou a suspender a ordem de prisão contra Assange alegando violação dos termos de fiança.

People attend a video conference of WikiLeaks founder Julian Assange at the International Center for Advanced Communication Studies for Latin America (CIESPAL) auditorium in Quito on June 23, 2016. - Sputnik Brasil
Cidadania equatoriana a Assange pode ser 'remédio com efeitos piores que a doença'
Assange recebeu a cidadania equatoriana em janeiro. No entanto, ele ainda pode ser levado pela polícia do Reino Unido se tentar se aventurar fora da embaixada do Equador.

O fundador da WikiLeaks se abrigou na embaixada em 2012, temendo que a extradição para a Suécia, que investigava sua participação em um alegado caso de abuso sexual, levasse à extradição para os Estados Unidos.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos iniciou uma investigação sobre WikiLeaks e Assange, mas não foram apresentadas acusações contra ele nos EUA até agora. O portal publicou uma série de documentos sensíveis ao longo dos anos, incluindo e-mails diplomáticos dos EUA e registros militares do envolvimento dos EUA no Afeganistão e no Iraque.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала