Investigação revela como armas dos EUA são vendidas livremente em sites de terroristas

© AP Photo / Sakchai LalitFuzis norte-americanos M-16 (foto de arquivo)
Fuzis norte-americanos M-16 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Uma vasta gama das armas fornecidas pelos EUA a seus aliados no Oriente Médio acaba surgindo nas plataformas de venda online organizadas por terroristas do norte da Síria, revelou uma investigação realizada pelo canal norte-americano CNN.

"Lançadores de granadas, metralhadoras pesadas, escopos sniper térmicos e equipamentos de proteção individual, tudo está sendo apresentado nos canais jihadistas, que também oferecem seus conselhos para cifragem e até a assistência de recrutadores a fim de transportar pessoas na Síria", se lê no relatório dos jornalistas da CNN.

Curdos sírios do YPG (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Rússia: armas fornecidas pelos EUA a forças curdas provocam Turquia
Além disso, o canal publicou um diálogo entre um repórter seu e um mediador de tais canais, no qual o repórter negociou um desconto para comprar um fuzil M-16 por US$ 775 (R$ 2.522).

Cada fuzil possui um número de série. De acordo com especialistas em armas de pequeno porte, estez fuzis deviam ter sido entregues às Forças de Segurança iraquianas no âmbito do programa de assistência dos EUA, contudo, acabaram ficando nas mãos dos terroristas do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) em 2014, assinalou a investigação.

O vendedor afirmou que as armas foram capturadas em 2015, durante a tentativa falhada dos EUA de criar forças rebeldes "moderadas" para combater os islamistas armados da Síria, acrescentou a CNN.

Manifestante Alessandra Mondolfi em ato pelo controle da venda de armas nos EUA. - Sputnik Brasil
Milhares marcham nos EUA por mudanças nas leis sobre venda de armas
Por fim, o vendedor concordou em se encontrar com o "comprador" na mesquita de Abu Nour, situada na província síria de Idlib, quando o último expressou seu desejo de testar o M-16.

O comando central das Forças Armadas dos EUA na Síria não comentou o surgimento destas armas norte-americanas em venda livre. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала