Líder do Partido Trabalhista britânico é acusado de cooperar com espião da Tchecoslováquia

© REUTERS / Peter NichollsOpositor britânico Jeremy Corbyn, líder do Partido Trabalhista
Opositor britânico Jeremy Corbyn, líder do Partido Trabalhista - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O líder do Partido Trabalhista do Reino Unido, Jeremy Corbyn, demonstrou irritação após ser acusado por jornais do seu país de ter dado informações secretas a um espião da Tchecoslováquia durante a Guerra Fria. Segundo ele, tais alegações são ridículas.

Na última semana, o tabloide The Sun publicou uma matéria, baseada em arquivos de inteligência tchecos, narrando encontros do político britânico com o suposto espião comunista durante os anos 1980. De acordo com o Sun, e com outros grupos, os documentos obtidos mostram que Corbyn teria revelado dados sobre a prisão de um cidadão da Alemanha Oriental, sendo, em seguida, colocado em uma lista de fontes e agentes do serviço de segurança tchecoslovaco. Na época, ele foi descrito como alguém que tinha uma posição negativa em relação aos Estados Unidos e ao governo conservador da Grã-Bretanha, mas simpático ao bloco oriental e às iniciativas de paz da União Soviética.

Nesta terça-feira, o líder do Partido Trabalhista divulgou um vídeo se defendendo das acusações, descritas por ele como "perigosas e inteiramente falsas". Para o político, esse tipo de publicação seria uma prova do desespero dos ricos proprietários de órgãos de mídia diante da possibilidade de o Reino Unido ter um governo de trabalhista. 

De acordo com o escritório de Corbyn, o deputado chegou a se encontrar, sim, com um diplomata tcheco para tomar um chá na década de 1980, mas nunca se envolveu em qualquer tipo de espionagem ou venda de informações de inteligência.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала