'Acharam desnecessário': ex-ministro explica por que Ucrânia não lutou por Crimeia

© Sputnik / Aleksei Malgavko / Abrir o banco de imagensVista aérea da cidade turística de Yalta, na Crimeia
Vista aérea da cidade turística de Yalta, na Crimeia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ex-ministro do Interior da Ucrânia, Anatoly Mogilev, em entrevista ao canal 112 comentou por que Kiev não tentou impedir a península da Crimeia de se tornar parte da Rússia.

Mogilev afirmou que os efetivos ucranianos instalados na Crimeia, tinham capacidades para impedir militarmente a alteração do estatuto territorial da península, contudo, autoridades ucranianas acharam desnecessário fazer isso. 

"Em minha opinião, esta decisão não foi tomada por [autoridades da Ucrânia] terem achado a Crimeia desnecessária. Nas futuras eleições, a Crimeia votaria pela oposição. Por isso, [a península] foi deixada de lado e esquecida, traindo assim os oficiais ucranianos instalados naquele território", frisou Anatoly Mogilev.

Crimeia - Sputnik Brasil
General ucraniano explica por que Crimeia não 'se afogou em sangue'
A península da Crimeia se reintegrou na Rússia após um referendo realizado em março de 2014.

Na sequência da votação 96,77% dos eleitores da República da Crimeia e 95,6% dos residentes da cidade de Sevastopol se manifestaram pela reunificação com a Rússia.

O pleito ocorreu após o golpe de Estado na Ucrânia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала