Coreia do Sul detém desertora norte-coreana que enviava arroz a Pyongyang

© AFP 2022 / JUNG YEON-JESoldados sul-coreanos perto da zona desmilitarizada na fronteira com a Coreia do Norte
Soldados sul-coreanos perto da zona desmilitarizada na fronteira com a Coreia do Norte - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A detida havia desertado da Coreia do Norte em 2011, mas planejava voltar a seu país para se reunir com o filho.

Na cidade sul-coreana de Suwon a polícia deteve uma mulher após esta ter enviado cerca de 130 toneladas de arroz ao Ministério da Segurança do Estado norte-coreano, informou a agência Yonhap.

Soldado sul-coreano no posto de guarda perto do lugar, onde atravessou o oficial norte-coreano em 13 de novembro - Sputnik Brasil
Desertor norte-coreano recebe presente mais estranho de todos
O valor total do arroz fornecido está estimado em 105 milhões wons sul-coreanos, o equivalente a 97 mil dólares (R$ 313 mil). A mulher de 49 anos já havia realizado duas entregas de arroz à Coreia do Norte através de um intermediário na China. A acusada foi detida após transferir 80 milhões de wons (R$ 242 mil) a um intermediário chinês para enviar mais uma entrega de arroz à Coreia do Norte.

Segundo os dados da polícia, a detida fugiu da Coreia do Norte em 2011 e queria regressar ao seu país para se reunir com o filho. De acordo com os dados de investigação, ela entrou em contato com os serviços de inteligência norte-coreanos no início do ano passado.

Nos últimos anos a Coreia do Norte vem desenvolvendo mísseis balísticos intercontinentais e ogivas nucleares, como resposta à “ameaça por parte dos EUA”. As sanções cada vez mais duras da ONU não levaram ao encerramento do programa nuclear e de mísseis do país. 

Além das sanções internacionais, a Coreia do Sul adotou uma série de restrições unilaterais para obrigar Pyongyang a abandonar programa de armas nucleares.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала