Nova iorquino se declara culpado de tentar entrar no Daesh

© AP Photo / Hadi MizbanUm membro das forças anti-terroristas iraquianas realizada a sua guarda próximo a um grafite do grupo terrorista Daesh, em Fallujah, Iraque.
Um membro das forças anti-terroristas iraquianas realizada a sua guarda próximo a um grafite do grupo terrorista Daesh, em Fallujah, Iraque. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O morador de Nova York, Mohamed Rafik Naji, se declarou culpado ao ser acusado de tentar fornecer apoio material ao grupo terrorista Daesh, afirmou o Departamento de Justiça dos EUA em um comunicado de imprensa.

"Naji, um residente permanente legal originário do Iêmen, viu e distribuiu propaganda do ISIS [Daesh] antes de viajar de Nova York para o Iêmen em março de 2015 em um esforço para se juntar ao ISIS", afirmou o comunicado de imprensa nesta sexta-feira (16).

Naji declarou-se culpado perante o juiz distrital Frederic Block, em um tribunal do Brooklyn.

O secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, ajusta seus óculos durante uma entrevista coletiva com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, depois de suas conversas em Moscou - Sputnik Brasil
Posição sobre a Síria mostra que EUA não sabem negociar, diz Lavrov
O Departamento de Justiça explicou que ao viajar para o Iêmen, em 2015, Naji disse em e-mails a seu associado nos Estados Unidos que estaria em sua 5ª viagem ao país para tentar se juntar ao Daesh.

Naji supostamente continuou a expressar o seu apoio ao grupo terrorista e a levar a cabo a jihad depois de retornar aos Estados Unidos, em setembro de 2015, acrescentou o Departamento de Justiça.

A Força Tarefa Conjunta Anti-terrorismo de Nova York prendeu Naji no outono de 2016. Ele deve enfrentar até 20 anos de prisão, de acordo com o comunicado.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала