Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Como EUA pretendem resistir à defesa antiaérea russa?

© AP Photo / Mindaugas KulbisBombardeiro estratégico B-52 da Força Aérea dos EUA
Bombardeiro estratégico B-52 da Força Aérea dos EUA - Sputnik Brasil
Nos siga no
Os EUA procuram elaborar novo míssil de cruzeiro de longo alcance para equipar seus novos bombardeiros estratégicos furtivos B-21 Raider, escreve a revista National Interest (NI), citando a nova doutrina nuclear norte-americana.

Rebeldes sírios monitoram céu com sistema de defesa antiaérea FN-6 nos arredores de Homs, Síria - Sputnik Brasil
Quem pode estar fornecendo sistemas antiaéreos aos terroristas?
A edição nota que novos bombardeiros estratégicos são incapazes de superar com facilidade os sistemas de defesa antiaérea da Rússia e da China, mesmo contando com avançadas tecnologias stealth. Para resolver o problema, militares norte-americanos planejam criar novo míssil capaz de atingir zonas de defesa antiaérea de um possível inimigo.

Além do mais, especialistas acreditam na possibilidade de o novo míssil de cruzeiro aumentar efetividade dos bombardeiros norte-americanos B-52 e B-2, que com o passar do tempo vão perdendo capacidade de resistir a sistemas antiaéreos dos principais líderes mundiais. Sendo assim, a elaboração do B-21 Raider, segundo NI, parece justificável.

Espera-se que o B-21 Raider entre em serviço do exército norte-americano em meados de 2020. E, conforme analistas, quaisquer interrupções de fornecimento deste equipamento militar causarão redução do potencial das forças estratégicas dos EUA, tornando-as indefesas aos sistemas de defesa antiaérea dos adversários.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала