Elas não precisam de machos: lagostins fêmeas se clonam e aterrorizam 'colonizar' mundo

CC BY 3.0 / Chucholl C. / Procambarus virginalis
Procambarus virginalis - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Essa espécie de crustáceo é considerada por alguns cientistas como verdadeira peste para a fauna e é proibida na União Europeia.

Lagostins de mármore, conhecidos como Procambarus virginalis, proliferaram acidentalmente de maneira assexuada a partir de uma única fêmea de água doce em um aquário da Alemanha nos anos 90 e levaram à devastação dos ecossistemas da Europa e África.

Entretanto, ao analisar genoma desta espécie de crustáceo, cientistas deram atenção à sua origem não convencional. Novo estudo sobre os lagostins em questão foi publicado na revista Nature Ecology & Evolution.

Estes mutantes de dez patas são fêmeas em sua totalidade, são clones de si mesmas e mostram um comportamento agressivo no meio ambiente. Alimentam-se de tudo: de folhas podres a pequenos peixes e insetos. O biólogo alemão da Universidade Humboldt de Berlim, Gerhard Scholtz, disse que estes lagostins são “peste grave” para ecossistemas.

Píton - Sputnik Brasil
Cobra e píton são encontradas em aperto mortal (FOTO)
De fato, em Madagascar, esta espécie ameaça seis outras espécies de crustáceos, que habitam a ilha, enquanto na União Europeia tanto sua venda como manutenção são proibidas.

O coautor do estudo, Frank Lyko, comentou para a revista National Geographic que a evolução dos lagostins de mármore se assemelha às primeiras etapas da formação de tumores cancerosos e sua investigação poderia contribuir para entendimento da evolução do câncer.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала