Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Piloto russo morto na Síria é reconhecido como Herói da Rússia

© Sputnik / Vitaly Timkiv / Abrir o banco de imagensCaça russo Su-25SM3 (imagem referencial)
Caça russo Su-25SM3 (imagem referencial) - Sputnik Brasil
Nos siga no
O piloto Roman Filipov, do avião russo Su-25 que foi derrubado na Síria, foi reconhecido como Herói da Rússia após sua morte, declarou o Ministério da Defesa da Rússia.

No Ministério detalharam que o oficial tentou manter o avião no ar até o último momento e teve tempo de comunicar ao comando que foi bombardeado com um míssil.

Piloto entra no caça Su-25 na base aérea Hmeymim (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Parlamentares russos podem vir a saber origem do projétil disparado contra Su-25 na Síria
"Aterrissando após ejeção na região do povoado Tel Debes, controlado por terroristas, o major Roman Filipov até os últimos minutos de sua vida travou uma luta desigual de armas regulares sem permitir que os militantes se aproximassem", contaram no Ministério da Defesa.

Quando os terroristas cercaram Filipov, o oficial gravemente ferido explodiu com uma granada.

Andrei Tarasenko, governador interino da região russa de Primorie, por sua vez chamou o herói morto na Síria de "ás da aviação de assalto russa". Tarasenko chamou o piloto de um homem digno e corajoso que cumpria honradamente seu dever na Rússia e no exterior.

Como declarou à Sputnik o representante da administração do povoado Chernigovsky, a família do piloto ficou na região.

De acordo com a informação do Ministério da Defesa da Rússia, durante o serviço na Síria Roman Filipov cumpriu perfeitamente mais de dez operações de destruição de grupos terroristas internacionais e acompanhou as colunas humanitárias do Centro russo para a Reconciliação na Síria aos povoados libertados dos terroristas.

No sábado, na província de Idlib foi derrubado um caça russo. O piloto se ejetou, mas morreu na luta contra os terroristas. Em resposta, a Rússia efetuou um golpe massivo contra a região de Idlib, controlado pela Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia). Como resultado foram mortos mais de 30 militantes.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала