Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Funcionário sírio: operação em Afrin lança nova fase da guerra

© AFP 2021 / BULENT KILIC Tanques turcos perto da fronteira com a Síria, Turquia (foto de arquivo)
Tanques turcos perto da fronteira com a Síria, Turquia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga no
A operação lançada pela Turquia em 20 de janeiro continua permanecendo em foco nas análises e negociações em curso. Os interlocutores da Sputnik apresentam suas versões quanto aos objetivos da Turquia e às ações que provocaram o início da operação em Afrin.

Operação Ramo de Oliveira está em pleno andamento. Começada em meio às tensões entre Ancara e Washington, a operação visa combater as formações curdas em Afrin. Síria condena as ações militares da Turquia declarando que estas violam a soberania do país.

Operação militar turca na cidade de Afrin, na Síria, em 20 de janeiro de 2018 - Sputnik Brasil
Qual é o objetivo da operação da Turquia na Síria e por que Moscou não protesta?
Heifi Mustafa, chefe do conselho executivo regional de Afrin¸ falando com a Sputnik Árabe, destacou que a situação humanitária na área continua se agravando e que as pessoas estão expostas aos ataques. Além dos moradores locais, foram afetados numerosos refugiados que chegaram para Afrin de outras partes do país.

Para Heifi Mustafa, o objetivo da operação em Afrin é "fazer entrar na Síria novos mercenários que começarão uma nova rodada da guerra".

"Nisso estão interessadas muitas forças. São especialmente os EUA que precisam de um novo bombardeio de Afrin", afirmou Heifi Mustafa, acrescentando que, apesar de tudo, a cidade continua se defendendo e os agressores não conseguem entrar.

Fronteira turco-síria (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
'Força fronteiriça' dos EUA: uma tentativa de Washington para se consolidar na Síria?
Professor de jornalismo turco Samir Salehah, em seu comentário para a Sputnik Árabe, destacou que a Turquia teve vários motivos a para operação em Afrin.

"Primeiro, isto foi provocado pelas declarações dos EUA sobre a criação de uma 'força fronteiriça' no norte da Síria. Ancara respondeu com ataques contra Afrin… Desta forma os turcos dizem aos americanos que ao apoiar os curdos eles estão se equivocando", disse.

Segundo Salehah, Ancara apela aos EUA para mudarem sua política na crise síria e não obstaculizarem sua regulação. No que diz respeito à legitimidade da operação, Salehah lembrou que ações de Ancara entram no quadro do artigo 51 da Carta da ONU que justifica a ação da Turquia para defender sua segurança nacional.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала