Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Este sistema de defesa antiaérea russo não tem análogos nos EUA

© Sputnik / Yevgeny Byatov / Abrir o banco de imagensSistema antiaéreo russo Pantsir-S1
Sistema antiaéreo russo Pantsir-S1 - Sputnik Brasil
Nos siga no
O sistema de defesa antiaérea russo Pantsir-S, considerado a arma ideal para repelir ataques massivos com drones, não tem análogos nos EUA, sublinha Sebastien Roblin em seu artigo para a revista The National Interest.

Nave espacial (imagem ilustrativa) - Sputnik Brasil
Aliança não formada: Rússia poderia participar de 'Guerra nas Estrelas' ao lado dos EUA
O Pantsir, também conhecido como SA-22 Greyhound na OTAN, provém da linha de armas da era soviética destinada para proteger batalhões de tanques de ataques aéreos, começando com o veículo blindado ZSU-23-4 Shilka, construído com base no chassi do tanque anfíbio PT-76.

Durante o conflito na Síria, estes complexos atacaram repetidamente vários mísseis e drones. Assim, em dezembro do ano passado derrubaram dois mísseis disparados contra a base aérea de Hmeymim, frisou Roblin.

O Pantsir passou por várias transformações desde o seu primeiro protótipo de 1995 com diferentes configurações de chassi e radar para caminhões Kamaz 6560, que necessita de uma tripulação de três pessoas.

A arma pode funcionar independentemente e pode utilizar uma bateria completa subordinada ao controle de um posto de comando ou a uma unidade de radar mais potente, da qual os veículos podem receber a ordem de disparar.

O sistema antiaéreo pode detectar aeronaves a uma distância de 35 quilômetros, utilizando o seu radar de busca eletrônica passiva. Além disso, possui uma torre de vigilância ótico-eletrônica com múltiplos sistemas de imagens que incluem um canal térmico como sensor de apoio.

Sistema de defesa antiárea russo S-400 Triumf, região de Moscou, Rússia - Sputnik Brasil
Analista: EUA consideram sistema S-400 russo perigoso? Há notícias ainda piores
Esta arma é capaz de disparar até quatro mísseis contra dois ou três alvos ao mesmo tempo, com somente 1,5 segundos entre cada disparo. Alcança alvos com até 19 quilômetros de distância e até 15 mil metros de altura. Se os mísseis não conseguem aniquilar o objetivo, o Pantsir pode atacar com canhões de 30 milímetros de rápido ataque que ficam em sua torre rotativa.

Atualmente, o exército dos EUA não dispõe de um sistema de defesa antiaérea de curto alcance tão potente como o Pantsir, destaca o artigo.

Segundo Roblin, as forças terrestres norte-americanas sempre contavam com sua Força Aérea para limpar o céu de ameaças aéreas, enquanto o exército russo não descarta que suas tropas terrestres possam ser alvo de ataques aéreos, por isso desenvolveram uma grande variedade de sistemas de defesa antiaérea.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала