Moscou apela à OSCE a reagir à expulsão de jornalistas russos da Letônia

© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensRepresentante oficial da chancelaria russa, Maria Zakharova, durante a entrevista coletiva em Moscou, Rússia, 15 de setembro de 2016
Representante oficial da chancelaria russa, Maria Zakharova, durante a entrevista coletiva em Moscou, Rússia, 15 de setembro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia espera que o representante da OSCE para os assuntos da liberdade de imprensa, Harlem Désir, dê passos concretos e reaja à expulsão de jornalistas russos do território letão, diz-se no comunicado da representante oficial da chancelaria russa, Maria Zakharova.

"Como membro da OSCE com plenos direitos, a Rússia espera ouvir uma posição pública e clara do representante especial para os assuntos da liberdade de imprensa, Harlem Désir, e ver passos concretos como resposta à expulsão de jornalistas russos da Letônia", frisou a diplomata.

Entrevista coletiva da representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova - Sputnik Brasil
Moscou retaliará expansão norte-americana de sanções antirrussas, diz chancelaria
"No decorrer da sua recente visita a Moscou, o senhor Désir frisou várias vezes que o princípio de reciprocidade em tal tipo de assuntos é um caminho que leva ao esvaziamento do campo informacional. Agora, cabe-lhe cumprir as obrigações por ele assumidas para regularizar este tipo de situações", adiantou.

De acordo com Zakharova, a ausência "de novo, de uma reação rápida e clara, bem como de medidas eficientes por parte do representante da OSCE para os assuntos da liberdade de imprensa, significaria que não há nenhum outro mecanismo senão as medidas recíprocas, e que a OSCE reconhece isso".

Nesta quinta-feira (4), o canal Rossiya 24 comunicou que as autoridades letãs expulsaram a correspondente russa Olga Kurlaeva do país, acusando-a de ameaçar a segurança nacional.

Seu marido, o jornalista Anatoly Kurlaev, também foi detido pelas forças de segurança letãs e expulso do país. Segundo ele, foram-lhe apresentados documentos nos quais se afirma que ele é "persona non grata" na Letônia desde abril de 2015.

Ao comentar a situação, Zakharova sublinhou que a deportação do casal de jornalistas russos aconteceu devido a "acusações absurdas" de "ameaça à segurança nacional".

O secretário-geral da Federação Europeia de Jornalistas, Ricardo Gutiérrez, afirmou que está preocupado com a decisão letã de expulsar os repórteres russos do país e frisou que tais medidas afetam negativamente a liberdade de imprensa.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала