Fonte: Rússia limitará acesso aos aviões dos EUA no quadro do Tratado de Céus Abertos

CC BY-SA 2.0 / Airwolfhound / Boeing OC-135B em missão de vigilância do Tratado Céus Abertos
Boeing OC-135B em missão de vigilância do Tratado Céus Abertos - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O número de aeródromos disponíveis para os EUA de acordo com o Tratado de Céus Abertos, será reduzido como resposta às medidas anunciadas pelos Estados Unidos, comunicou à Sputnik uma fonte próxima das autoridades.

A Rússia vai limitar o número de aeródromos que podem ser usados pelos aviões de vigilância dos EUA no âmbito do Tratado de Céus Abertos, a partir de 1º de janeiro de 2018, informou a fonte.

"O número de aeródromos disponíveis para os Estados Unidos será reduzido a partir de 1º de janeiro. É uma questão de atualizar a lista de aeródromos de acordo com o tratado. Trata-se da resposta espelhada às medidas anunciadas pelos EUA contra a Rússia, que também foram agendadas para janeiro", comunicou a fonte.

Míssil balístico intercontinental russo Topol-M em exibição na Praça Vermelha durante celebrações do Dia da Vitória em Moscou (arquivo) - Sputnik Brasil
Como responderá Rússia às 'sanções de mísseis' dos EUA?
De acordo com ela, estas medidas incluem, em particular, a intenção dos EUA de fechar seu espaço aéreo do Alasca e Havaí para observadores russos e limitar o alcance dos voos. 

Anteriormente, o vice-ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Ryabkov, afirmou que a Rússia iria responder às restrições dos EUA quanto ao Tratado de Céus Abertos, declarando, contudo, que o mesmo deve ser preservado. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала