Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Brasil não enviará novo embaixador a Caracas, mas manterá relações diplomáticas

© AP Photo / Eraldo Peres / Abrir o banco de imagensA iluminação do Palácio de Itamaraty em comemoração de 100 dias até os Jogos Olímpicos do Rio
A iluminação do Palácio de Itamaraty em comemoração de 100 dias até os Jogos Olímpicos do Rio - Sputnik Brasil
Nos siga no
O Itamaraty não planeja enviar outro embaixador para representar o governo brasileiro em Caracas e o comando da missão deve ficar a cargo do encarregado de negócios no país. De acordo com o jornal Estado de São Paulo, o ministério ainda não planeja cortar relações diplomáticas com Nicolás Maduro.

Ainda segundo a publicação, o Ministério das Relações Exteriores decidiu não enviar outro profissional para o posto por avaliar que, ao declarar o embaixador atual Ruy Pereira como "persona non grata", Maduro não mirava problemas relacionados ao diplomata em si, mas sim o governo brasileiro.

Delcy Rodriguez Mercosul - Sputnik Brasil
'Persona non grata': Venezuela expulsa embaixador brasileiro do país
No mesmo discurso em que expulsou o brasileiro do país, a ex-chanceler Delcy Rodríguez (que atualmente preside a polêmica Assembleia Nacional Constituinte chavista) também baniu o encarregado de negócios canadense, Craib Kowalik por comentários contra o chavismo em redes sociais.

Ruy Pereira foi indicado à função ainda no governo petista, sendo chamado para consultas (um sinal diplomático para demonstrar desaprovação quanto a alguma medida específica) em agosto devido aos fortes discursos de Maduro ao impeachment e ao presidente Michel Temer. Ele é conhecido por ter bom trânsito entre a cúpula chavista.

Como o Itamaraty já tinha anunciado que tomaria "medidas de reciprocidade correspondentes" após o ato, o embaixador Alberto Efraín Castellar Padilla também deve ser declarado "persona non grata" e terá de retornar a Caracas até a nomeação de um novo indicado que precisará ter as credenciais aprovadas por Temer antes de começar a trabalhar no país.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала