Militares russos começam a deixar a Síria

© Sputnik / Maksim BlinovMilitares russos na base aérea Hmeymim na Síria
Militares russos na base aérea Hmeymim na Síria - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os militares das Forças Armadas russas que participaram da vitoriosa operação do país contra os terroristas na Síria já começaram a deixar o Oriente Médio com destino à Rússia, em conformidade com a ordem dada pelo presidente russo, Vladimir Putin.

"Já começaram a voltar", anunciou o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, se referindo aos soldados.

Mais cedo, em visita à base aérea de Hmeymim, na província síria de Latakia, Putin anunciou a retirada dos seus soldados da república árabe agradecendo pelos serviços prestados e destacando a prontidão russa para combater o terrorismo sempre que necessário. 

A missão russa na Síria teve início em 30 de setembro de 2015, a pedido do presidente Bashar Assad, que, na época, encontrava-se em grande dificuldade em meio a violentos conflitos com extremistas do Daesh e de outros grupos armados que tentavam derrubar o governo. Ao longo desses dois anos de operações, a Rússia teve papel fundamental no avanço das tropas sírias e na reconquista de territórios pelas forças de Damasco.

Apesar da retirada iniciada nesta segunda-feira, continuarão funcionando a base aérea de Hmeymim, com o seu centro de reconciliação, e também o posto de manutenção técnica e material da Marinha russa em Tartus.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала