Seul exige que EUA lhe entreguem o comando das tropas sul-coreanas

© Foto / Expert InfantrySoldados do 2º Pelotão, Alpha Company, 1-27 Divisão de Infantaria, assumem um perímetro de segurança como dois veículos de transporte de infantaria M1126 "Stryker" na Base Aérea de Daegu, Coreia do Sul
Soldados do 2º Pelotão, Alpha Company, 1-27 Divisão de Infantaria, assumem um perímetro de segurança como dois veículos de transporte de infantaria M1126 Stryker na Base Aérea de Daegu, Coreia do Sul - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, repetiu aos Estados Unidos sua exigência de transferir de forma imediata o comando tático das tropas sul-coreanas em caso de ações armadas na península da Coreia.

Neste contexto, o líder sul-coreano sublinhou, durante uma reunião com o Estado-Maior, que o país deve tomar a defesa nacional nas suas próprias mãos.

"É necessário criar rapidamente as condições para a entrega do comando em tempo de guerra no âmbito da aliança estreita entre Coreia do Sul e EUA", declarou ele citado pela agência Yonhap.

Lançamento do sistema de míssil Hyunmoo II durante manobras conjuntas da Coreia do Sul e dos EUA em local desconhecido, julho de 2017 - Sputnik Brasil
Opinião: guerra com Coreia do Norte começará com um ataque de Washington
Em setembro, o presidente sul-coreano já tentou reclamar que Washington entregasse a Seul o comando das tropas sul-coreanas.

Os acordos militares que foram assinados entre EUA e Coreia do Sul ainda em 1950, durante a Guerra da Coreia (1950-1953), e que atualmente ainda estão em vigor, dizem que em tempos de paz a Coreia do Sul efetua por si própria o comando das suas tropas.

No entanto, em tempo de um conflito armado ou de guerra, os EUA tomam automaticamente sob seu controle as tropas sul-coreanas no país.

Isso significa que, em caso de conflito armado com Pyongyang, o comando do exército sul-coreano será feito sob controle de comandantes norte-americanos.

Estados Unidos e Coreia do Norte formalmente se encontram em estado de guerra desde o conflito de 1950-1953.

Hoje, os Estados Unidos mantêm no território sul-coreano cerca de 28.000 soldados com pretexto de um possível ataque de Pyongyang.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала