Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Hungria pede intervenção da OSCE na região da Transcarpátia, na Ucrânia

© Sputnik / StringerMarcha dos nacionalistas ucranianos por ocasião do Dia do Defensor da Ucrânia, 14 de outubro de 2017
Marcha dos nacionalistas ucranianos por ocasião do Dia do Defensor da Ucrânia, 14 de outubro de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga no
O ministro das Relações Exteriores da Hungria, Peter Szijjarto, no âmbito sessão do conselho de ministros da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), em Viena, solicitou o envio de uma missão especial para a região da Transcarpátia, na Ucrânia.

Peter Szijjarto, ministo das Relações Exteriores da Hungria - Sputnik Brasil
Hungria dá machadada em planos da Ucrânia e OTAN
"A Hungria apoia a Ucrânia em muitas áreas…financiamos muitos projetos de infraestrutura e institucionais. Justamente por isso, a lei da educação, aprovada pelo parlamento [da Ucrânia] em setembro deste ano se tornou uma verdadeira decepção para nós", disse Szijjarto.

Ele destacou que a nova lei "contradiz de modo absoluto os compromissos bilaterais e multilaterais da Ucrânia, inclusive os assumidos no âmbito da OSCE". 

Segundo o ministro, a Ucrânia está tomada por "sentimentos nacionalistas".

"Estamos preocupados com as tensões na região da Transcarpátia, onde residem 150 mil húngaros. Ali foram realizadas manifestações anti-húngaras, com adesão de pessoas vindas de outras regiões ucranianas. Durante esses atos aconteceram cenas de desrespeito à simbologia nacional e lemas anti-húngaros foram proferidos", destacou o alto funcionário de Budapeste.

Em entrevistas anteriores, Szijjarto declarou que a nova lei da educação da Ucrânia violou os compromissos assumidos pelo país perante a OTAN.

O parlamento ucraniano aprovou a nova lei da educação em 5 de setembro, e o presidente Pyotr Poroshenko assinou o decreto em 25 do mesmo mês. O documento estabelece que as minorias nacionais podem aprender nas escolas na sua língua materna apenas até o quinto grau — entre os 11 e 12 anos de idade — e depois continuar a sua educação apenas em ucraniano.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала