Salvador do Irã: general que desempenhou o papel importante na derrota do Daesh

© AP Photo / Vahid SalemiOs efetivos do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (CGRI) durante um desfile militar (foto de arquivo)
Os efetivos do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (CGRI) durante um desfile militar (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O comandante da Força Quds do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica iraniano, general Qassem Soleimani, recebeu a mais alta condecoração "pela derrota definitiva dos terroristas do Daesh na região". O ex-correspondente militar Hassan Shemshadi contou em entrevista à Sputnik sobre o papel do general na vitória sobre o terrorismo na Síria.

Hassan Rouhani, presidente do Irã - Sputnik Brasil
Presidente iraniano declara vitória sobre Daesh na Síria e no Iraque
Antes de iniciar o conflito armada na Síria, o general Soleimani era conhecido apenas no Irã, sendo uma das principais figuras na guerra irã-Iraque. No entanto, quando o Dash apareceu na arena, Qassem Soleimani não ficou de lado, participando com a força especial Quds nos combates contra os terroristas na Síria e Iraque, sublinhou o ex-correspondente iraniano.

"Seu papel na manutenção de segurança, estabilidade e paz na região é enorme e indiscutível. Os iranianos têm muito orgulho de seu compatriota", comentou.

Em setembro, o general anunciou que em três meses o Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia) seria derrotado definitivamente, lembra Hassan Shemshadi. Naquele momento ninguém acreditou nisso, mas o general cumpriu sua palavra. Dois meses depois ele participou de uma operação que apoiou de modo significativo as tropas sírias e seus aliados na libertação da cidade de Al-Bukamal. A vitória nesta batalha terminou a missão de derrotar o Daesh.

Militares do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (CGRI) marcham durante uma parada militar em homenagem à Guerra Irã-Iraque, de 1980-1988 - Sputnik Brasil
General iraniano: 'Qualquer nova guerra terminará com aniquilação de Israel'
O jornalista destaca que o general, ao enviar suas tropas para tarefas extremamente perigosas, salvou vidas não apenas de iranianos e xiitas, mas de muitos civis, qualquer que fosse sua religião ou nacionalidade.

"Combatendo na linha de frente, ele, com sua coragem e valentia, salvou milhões de vidas dos povos da região do mal do Daesh", afirmou Shemshadi à Sputnik Irã.

Mani Mehrabi, especialista iraniano em assuntos do Oriente Médio, também compartilhou com a Sputnik as operações mais importantes com a participação do general Soleimani.

Segundo o analista, o general contribuiu para tais vitórias importantes sobre o Daesh como a libertação das cidades sírias de Aleppo, Deir ez-Zor e Raqqa e de Mossul iraquiana.

Membro das tropas governamentais hasteia uma bandeira da Síria em Aleppo (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Damasco aprova declaração conjunta da Rússia, Irã e Turquia sobre crise síria
Mehrabi deu um destaque especial à operação de libertação de um piloto russo, atacado por turcomenos, curdos e militantes do Exército livre da Síria. Graças às ações de Soleimani, a Força Quds não apenas ajudou a salvar o militar russo, como não teve um único ferido entre os seus combatentes.

"Vale destacar que nem os agentes da CIA e da MI6 [inteligência norte-americana e britânica] conseguiram libertar os reféns das mãos do Daesh", ressaltou.

Tal como o anterior interlocutor da Sputnik, Mehrabi acha o general Soleimani a figura mais distinta na história do Irã atual, que salvou o país do mais terrível grupo terrorista.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала