Familiar denuncia superlotação em submarino argentino desaparecido

Nos siga noTelegram
O número de pessoas a bordo do submarino ARA San Juan na Argentina supostamente ultrapassou sua capacidade em sete pessoas, afirmou o irmão de um dos oficiais que desapareceu com a embarcação.

"O submarino tem um total de 37 lugares para a tripulação permanente, mas desta vez 44 pessoas estavam a bordo", disse o parente do oficial à Sputnik.

Ele afirmou que ficou sabendo da superlotação por meio da esposa de um agente do serviço secreto — que faz parte da tripulação desaparecida do ARA San Juan.

Submarino ARA San Juan en el Apostadero Naval de Buenos Aires, durante una jornada de puertas abiertas en mayo de 2017 por el día de la Armada Argentina. - Sputnik Brasil
Submarino argentino San Juan teria sido atingido por uma mina naval, diz analista
O ARA San Juan sumiu em 15 de novembro, enquanto viajava de Ushuaia para Mar del Plata. A Marinha da Argentina afirma que uma provável explosão foi registrada na área próxima onde o último contato foi feito e nega qualquer irregularidade na embarcação.

O Ministério da Defesa russo disse na sexta-feira que a unidade de busca e salvamento da Marinha do país partiu de São Petersburgo com destino à Argentina para ajudar na busca do submarino.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала