Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Trump diz a Erdogan que ordenou a interrupção do fornecimento de armas aos curdos sírios

© REUTERS / Kevin LamarqueColetiva de imprensa entre Donald Trump e Recep Tayyip Erdogan em 16 de maio, 2017
Coletiva de imprensa entre Donald Trump e Recep Tayyip Erdogan em 16 de maio, 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga no
No início do dia, Erdogan acusou mais uma vez os Estados Unidos de aumentar a pressão militar, dizendo que Washington estava prestando assistência às Unidades Populares de Proteção do Curdistão (YPG), "não apenas com armas, mas com pessoal também".

O ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, anunciou que o presidente dos EUA, Donald Trump, assegurou ao seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, que ele havia ordenado cessar os fornecimentos dos armamentos dos EUA aos curdos sírios. No entanto, não houve nenhuma confirmação de Washington até agora.

O presidente dos EUA, Donald Trump, conversa com o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, na chegada entrada da Ala Oeste da Casa Branca, em Washington, EUA, em 16 de maio de 2017. - Sputnik Brasil
'Plano sujo' dos EUA para a Turquia: por que Washington e Ancara já não são aliados
"De acordo com as palavras de Trump, seria melhor pôr fim a essa bobagem. Congratulamo-nos com esta decisão e monitoraremos sua implementação", disse Cavusoglu em entrevista coletiva.

A decisão do presidente dos EUA vem após o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, ter dito no início deste mês que Ancara esperava que os EUA deixassem de abastecer as forças curdas da Síria, não só com armas, mas também com pessoal, depois da derrota do Daesh (Estado Islâmico).

Ao mesmo tempo, representantes do YPG e da Federação Democrática do Norte da Síria disseram que os curdos "estavam determinados a retaliar a invasão turca em Afrin" em meio ao recente acúmulo militar na fronteira entre a Síria e a Turquia, perto da cidade controlada por curdos.

Ancara considera que o YPG seja afiliado ao Partido do Trabalhador do Curdistão (PKK), considerado pela Turquia, EUA e União Europeia como uma organização terrorista.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала