Por que Washington se recusa a condenar ataque terrorista contra embaixada russa?

© Sputnik / Mikhail Alaeddin / Abrir o banco de imagensEdifício da embaixada russa em Damasco, Síria (foto de arquivo)
Edifício da embaixada russa em Damasco, Síria (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Washington bloqueou no Conselho de Segurança da ONU a proposta de Moscou, condenando o ataque terrorista contra a embaixada russa em Damasco. O especialista em ciências políticas, Stanislav Tarasov, em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, qualificou as ações de Washington como uma renúncia de todas as normas éticas.

Os EUA bloquearam no Conselho de Segurança da ONU a proposta da Rússia sobre o ataque terrorista contra a embaixada russa em Damasco, disse à Sputnik Fyodor Strzhizhovky, porta-voz da representação permanente da Rússia na ONU.

"Não é a primeira vez que os líderes da assim chamada 'coalizão' demonstram duplos padrões em relação aos ataques terroristas, das quais instalações russas foram alvos", frisou Strzhizhovky.

Caças russos Su-25 decolam da base aérea de Khmeimim na Síria. - Sputnik Brasil
EUA comentam 'perigosa proximidade' dos aviões da coalizão e da Rússia sobre a Síria
Nesta segunda-feira (21), a embaixada russa na capital da Síria foi atacada. Nenhum funcionário da missão diplomática ficou ferido, mas os muros da instalação, bem como elementos da infraestrutura foram seriamente danificados.  

O Ministério das Relações Exteriores russo qualificou o ataque como uma provocação e expressou o desejo de que "os colegas ocidentais se mostrem altamente ativos quanto à Síria", no Conselho de Segurança da ONU, "e que tenham coragem de não manter o silêncio, mas de dar sua avaliação do incidente que colocou as vidas dos diplomatas russos em perigo".

O especialista em ciências políticas, Stanislav Tarasov, acredita que a atitude dos EUA viole normas diplomáticas. 

"Quanto à atitude de Washington na política externa, ele se comporta meio estranho, recusando todas as normas éticas do mundo diplomático. Vale ressaltar como eles agiram em relação a nosso Consulado Geral em São Francisco. Agora, segundo a ética internacional, os EUA deveriam apoiar a resolução russa no Conselho de Segurança. Este cinismo que tem sido introduzido na política internacional, terá consequências graves", assinalou o especialista em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik.

Pilotos militares russos na base aérea de Hmeymim na Síria - Sputnik Brasil
Estado-Maior russo: fase ativa da operação militar na Síria está se aproximando do fim
De acordo com Tarasov, tais ações de Washington podem ser explicadas com a crise interna nos EUA.

"Existem problemas dentro do estabelecimento norte-americano, entre a Casa Branca e o Departamento do Estado, e entre o Departamento do Estado e o Pentágono. Esta atitude dos norte-americanos é uma demonstração da grave crise que os EUA vivem", ressaltou o analista.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала