Piñera e Guillier disputarão segundo turno das eleições presidenciais no Chile

Nos siga noTelegram
O ex-presidente Sebastián Piñera (2010-2014) e o candidato governista Alejandro Guillier disputarão o segundo turno das eleições presidenciais no Chile.

Sebastián Piñera durante campanha presidencial, novembro de 2016 - Sputnik Brasil
Quem é Sebastián Piñera, o bilionário de direita que quer voltar a ser presidente do Chile
Neste domingo (19), os chilenos votaram para escolher seu novo presidente. Com 90% das urnas apuradas, Piñera tem 36% dos votos enquanto Guillier tem 22%. O segundo turno acontecerá no dia 17 de dezembro.

Piñera, com mais de duas décadas de experiência na política, é um dos homens mais ricos do país e tenta voltar ao Palácio de La Moneda. Seu programa eleitoral promete defende uma "economia livre, competitiva e aberta para o mundo". Ele sucedeu a atual presidente Michelle Bachelet no cargo de presidente, em 2010.

Já Guillier é o candidato de Bachelet. Sociólogo e jornalista, ele também é senador desde 2013. Ele promete aumentar os impostos empresariais para pagar uma reforma educacional, reformar a Constituição e melhorar o sistema público de saúde e de pensões. Guillier também costuma destacar a importância do investimento em energias renováveis. 

A presidente comentou o resultado eleitoral:

"Sabemos que o Chile quer seguir avançando, é o que disseram as urnas. É possível, é o momento de generosidade e unidade dos valores que compartilhamos", afirmou Bachelet.

Piñera também falou sobre o resultado do pleito:

"Agora tem início uma nova etapa e vamos trabalhar com humildade, compromisso e esperança."

14,3 milhões de chilenos estão aptos a votar e outras 39.137 chilenos que vivem no exterior puderam votar por meio de seções eleitorais espalhadas por 62 países. O voto não é obrigatório. 

As eleições também vão definir 155 novos deputados e 23 senadores.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала