'Caldeira fervente' do Oriente Médio: poderia a Rússia se envolver no conflito iemenita?

© REUTERS / Khaled AbdullahManifestante participando de protesto contra dois anos de ataques da coalizão liderada pela Arábia Saudita no Iêmen. Sanaa, 26 de março
Manifestante participando de protesto contra dois anos de ataques da coalizão liderada pela Arábia Saudita no Iêmen. Sanaa, 26 de março - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O conflito no Iêmen possui caraterísticas únicas que dão ao presidente russo Vladimir Putin uma oportunidade de fortalecer o papel de Moscou no Oriente Médio, acredita Samuel Ramani, colunista do jornal The National interest. No entanto, alguns analistas russos não partilham esta opinião.

Saeeda Ahmed, de 18 anos de idade, a imagem dramática da fome no hospital da cidade portuária de Hodeidah, Iêmen. Segundo a UNICEF, no Iêmen três milhões de pessoas precisam de alimentos e meio milhão de crianças sofrem de desnutrição - Sputnik Brasil
Bloqueio saudita a portos do Iêmen pode acabar com a comida do país em 100 dias
Segundo Romani, a Rússia poderia reforçar significativamente suas posições no Oriente Médio se agisse como intermediário no conflito iemenita — uma guerra civil que envolve a Arábia Saudita, o Kuwait, os Emirados Árabes Unidos, os EUA, o Paquistão e o Senegal, entre outros países.

O autor do artigo afirma que, para resolver o conflito no Iêmen, a Arábia Saudita precisa de um forte intermediário, já que os jogadores regionais já esgotaram todos os meios diplomáticos, assegurando que esta é uma "excelente oportunidade para a Rússia de demonstrar a sua mestria diplomática e contribuir para a resolução do conflito".

Vantagens

Uma das vantagens para a Rússia, de acordo com Ramani, é que, ao invés dos EUA, que seguem um posição pró-saudita, o Kremlin "mantém a neutralidade, apoiando uma solução pacífica para a guerra civil".

Além disso, o jornalista lembra que Moscou tem uma história de apoio e promoção da estabilidade nos conflitos internos do Iêmen. Nomeadamente, o autor do artigo refere a ajuda da União Soviética para estabilizar a situação na guerra de 1989, assim como a influência da URSS nas negociações diplomáticas que contribuíram para a recuperação do Iêmen em 1990.

Desvantagens

Militantes houthis recém-recrutados na capital iemenita Sanaa mobilizando mais combatentes para lutar contra as forças pró-governo em várias cidades do Iêmen, janeiro de 2017 - Sputnik Brasil
Rebeldes houthis vão 'naufragar navios de guerra' sauditas caso Riad não abra suas portas
No entanto, o analista russo Sergei Seregichev, professor da Universidade Estatal Humanitária da Rússia, qualifica a publicação do The National Interest de "provocação e tentativa de envolver Moscou em um conflito no qual o país não tem nenhuns interesses". 

Segundo comentou o especialista ao portal russo Ridus, o autor do artigo norte-americano, de fato, sugere que a Rússia "tire do fogo as castanhas de outros com as próprias mãos". Na verdade, a participação do conflito não é necessária para o país porque "qualquer que seja a parte apoiada por Moscou no Iêmen, isso resultará no agravamento das relações ou com o Irã, ou com a Arábia Saudita", explicou o analista.

"Meter-se em uma caldeira fervente […] de divergências irracionais, religiosas e tribais não tem nenhum sentido para a Rússia", sublinhou.

Artilharia do exército saudita perto da fronteira com o Iêmen - Sputnik Brasil
Por que uma guerra entre Irã e Arábia Saudita pode empobrecer o mundo? (VÍDEO)
Em 2014, começaram no Iêmen os confrontos violentos entre os rebeldes houthis do movimento Ansar Allah e os apoiantes do ex-presidente Ali Abdullah Saleh, de um lado, e as forças leais ao presidente legítimo, Abd Rabbuh Mansur Hadi, do outro.

Desde março de 2015, o atual líder do Iêmen conta com o apoio de uma coalizão de países do golfo Pérsico e do Norte de África, liderada pela Arábia Saudita. Durante o conflito no Iêmen têm sido levados a cabo bombardeios violentos, sendo a situação humanitária dos civis cada vez mais grave.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала