Rússia desmente acusações de interferência no Reino Unido

Nos siga noTelegram
A Embaixada da Rússia em Londres rejeitou as acusações sobre uma suposta interferência de Moscou em questões internas do Reino Unido, conforme declarado pela primeira-ministra britânica, segundo a qual o Kremlin está transformando informação em arma contra diversos países.

Premiê britânica Theresa May - Sputnik Brasil
Grã-Bretanha não quer o retorno da Guerra Fria com a Rússia
Na última terça-feira, Theresa May denunciou a Rússia por alegadas atividades de ciberespionagem e difusão de falsas notícias com o objetivo de semear a discórdia no Ocidente. No entanto, ela frisou que, embora o seu país estivesse adotando medidas necessárias para lidar com as ameaças impostas por Moscou, o desejo de Londres era o de evitar um retorno à Guerra Fria.

"Infelizmente, a mídia britânica normalmente cita documentos não publicados e outras fontes fechadas. Nós apelamos às instituições correspondentes, pois essas fontes fazem acusações sem evidências contra a Rússia no campo das relações bilaterais com o Reino Unido", disse a Embaixada russa por meio de nota. "Em vista da campanha antirrussa que surgiu após o discurso da primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, temos muitas perguntas em relação a esses documentos".

De acordo com a representação diplomática russa em Londres, a Rússia precisa checar todos os documentos relativos à suposta "interferência russa nos assuntos do Reino Unido", uma vez que os mesmos representam sérias ameaças aos laços entre os dois países.

"Nós não aceitamos alegações", destacou a Embaixada. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала