Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Dois anos após ataque no Bataclan, França ainda enfrenta risco de ameaça de terrorismo

© AP Photo / Thibault CamusTerrorism in France
Terrorism in France - Sputnik Brasil
Nos siga no
13 de novembro marca o aniversário dos ataques mortais em Paris que deixaram centenas de mortos. O ministro francês do Interior comparou o atual nível de segurança interna com o de dois anos atrás.

Pessoas descansam após evacuação da casa de shows Bataclan em Paris, 13 de novembro de 2015 - Sputnik Brasil
'Estado de emergência não diminuiu ataques terroristas na França', diz especialista
A França está pronta para responder aos terroristas em caso de emergência e a segurança é melhor do que era há dois anos quando Paris foi abalada por uma série de ataques mortais, de acordo com o ministro francês do Interior, Gerard Collomb, em uma entrevista ao Le Journal du Dimanche publicada neste domingo.

"Nós não pensamos que tal coisa poderia acontecer na França… Apesar disso, estamos preparados para [ataques]. Nossos serviços de segurança estão agora melhor equipados para detectar ameaças. Eles fazem isso todas as semanas sem atrair muita atenção para isso". Collomb apontou.

Em 30 de outubro, o presidente francês Emmanuel Macron sancionou a legislação antiterrorista, com elementos do estado de emergência, incluindo a extensão dos poderes dos serviços de segurança. A nova lei foi adotada na França na sequência dos repetidos ataques no país e provocou críticas severas de muitos franceses.

Três sobreviventes se dão um abraço fora da sala de concertos Bataclan, onde tinha acontecido um ataque com fuzil automático - Sputnik Brasil
Depoimento do correspondente do Le Monde atingido por terroristas no Bataclan à Sputnik
O ataque terrorista mais mortífero na história da França aconteceu em 13 de novembro de 2015, quando homens armados mataram 130 pessoas e feriram mais de 350 outros no subúrbio do norte de Paris, em Saint-Denis, em uma série de ataques coordenados. Collomb caracterizou o ataque como "o primeiro caso de assassinato em massa" na França.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала