Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Moscou: acusações contra Damasco de ter usado armas químicas continuam 'inconsistentes'

© AFP 2021 / Ammar al-ArbiniUm especialista das Nações Unidas recolha amostras de solo para investigação do suposto uso das armas químicas na Síria
Um especialista das Nações Unidas recolha amostras de solo para investigação do suposto uso das armas químicas na Síria - Sputnik Brasil
Nos siga no
A Rússia considera as declarações do chefe do Mecanismo Conjunto de Investigação da OPAQ (Organização para a Proibição de Armas Químicas) e da ONU, Edmond Mulet, em relação a Moscou como intoleráveis, pois esta nunca tentou impor à entidade suas conclusões, disse neste sábado (11) a chancelaria russa.

"Prestamos atenção às confissões do chefe do Mecanismo Conjunto de Investigação dos Casos de Uso das Armas Químicas na Síria da OPAQ e da ONU, senhor Mulet, pronunciadas na entrevista dele ao correspondente do jornal New York Times datada de 9 de novembro. Acreditamos que seu tom e, o que é ainda mais importante, o conteúdo dos ataques efetuados em relação à Rússia são intoleráveis para um alto funcionário internacional deste nível. Para nós, é evidente que dessa maneira ele tenta claramente salvar sua reputação já fortemente manchada", diz o comentário do Ministério das Relações Exteriores russo.

Edifícios destruidos em Deir ez-Zor - Sputnik Brasil
Exército sírio encontra carro-bomba com substâncias químicas em Deir ez-Zor
A chancelaria relembrou que no decorrer das consultas que tiveram lugar por iniciativa de Mulet em 7 de setembro na capital russa, bem como durante seus contatos seguintes com os diplomatas russos em Nova York, "ninguém da parte russa tentou impor ao Mecanismo quaisquer conclusões que interessassem à Rússia".

"Na verdade, em resposta ao pedido oficial por parte da direção do Mecanismo Conjunto de Investigação, foram apenas apresentadas considerações sobre como organizar o trabalho do Mecanismo tendo em consideração as falhas cometidas em investigações anteriores. Propusemos a Mulet, particularmente, para não se comprometer com uma ou outra versão, mas prestar completa atenção a cada uma delas. Mas a recomendação principal consistia em atuar em rigorosa conformidade com os padrões da Convenção para a Proibição das Armas Químicas. Isso, em primeiro lugar, previa o envio de especialistas tanto ao local do incidente, Khan Shaykhun, como à base aérea de Shayrat", frisou o ministério.

Ademais, a chancelaria assinalou que as avaliações dos especialistas russos a esse respeito devem ser consideradas de forma muito séria.

"De fato, elas têm um caráter objetivo, pois, ao contrário do relatório do Mecanismo Conjunto de Investigação, se baseiam em leis da física, ciência militar e análise técnica", acrescentou.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала