Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Washington planeja destinar $ 4,6 bilhões para sua nova 'guerra fria' com Rússia

© AP Photo / Susan WalshPrédio do Congresso norte-americano
Prédio do Congresso norte-americano - Sputnik Brasil
Nos siga no
Segundo o projeto de orçamento militar dos EUA para 2018, o Congresso norte-americano atribuirá ao Pentágono 4,6 bilhões ($R 15 bilhões) de dólares para a "contenção da Rússia na Europa".

Sistema da defesa antimíssil THAAD - Sputnik Brasil
Trump inicia nova corrida armamentista
"O projeto de lei destina 4,6 bilhões de dólares para a contenção [da Rússia] na Europa", lê-se no documento.

A soma é superior ao que foi solicitado pelo presidente, Donald Trump, que pedia para este fim 3,4 bilhões de dólares (R$ 11 bilhões).

O Pentágono planeja reforçar a presença militar dos EUA na Europa, bem como aumentar a cooperação das forças armadas e o número de exercícios militares com os países que fazem fronteira com a Rússia.

O orçamento militar dos EUA para 2018, que ascende a quase 700 bilhões de dólares ($R 2,28 trilhões), ainda deve ser aprovado pelas duas câmaras do Congresso.

Militares americanos durante a demonstração de material militar e armamento da OTAN na Letônia - Sputnik Brasil
OTAN terá nova estrutura de comando para mobilizar tropas pela Europa
Nos últimos anos, a Rússia tem denunciado a intensa atividade militar da OTAN próximo das suas fronteiras, atividade que a aliança chama de "contensão da agressão russa".

O governo russo expressou muitas vezes a sua preocupação com a militarização da Europa por parte da OTAN.

A Aliança Atlântica aprovou em julho de 2016 um aumento sem precedentes da sua presença militar no Leste Europeu com a instalação de quatro batalhões multinacionais, integrando mais de 1.000 soldados cada, na Estônia, Letônia, Lituânia e Polônia.

Simultaneamente, o bloco militar continua implantando na Europa o sistema norte-americano de defesa antimíssil.

Tanques M1Abrams da OTAN (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Escudo do Báltico e novo comando: OTAN indica caminhos contra 'ameaça russa'
Em maio de 2016, foi ativado o sistema norte-americano Aegis Ashore – parte do escudo antimíssil da OTAN – na base de Deveselu, Romênia, mais precisamente a 600 quilômetros da península russa da Crimeia.

O Pentágono está construindo outra instalação semelhante com radares e mísseis interceptores na localidade polonesa de Redzikowo, a cerca de 180 quilômetros do enclave russo de Kaliningrado.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала