Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Boris Johnson tenta manter EUA no acordo nuclear com Irã

© Foto / DivulgaçãoBoris Johnson se encontra com Paul Ryan em Washington
Boris Johnson se encontra com Paul Ryan em Washington - Sputnik Brasil
Nos siga no
O secretário de Relações Exteriores do Reino Unido, Boris Johnson, advertiu os legisladores dos EUA contra o abandono do acordo nuclear internacional com o Irã, dizendo que o acordo tornou o mundo mais seguro.

Vista de Teerã - Sputnik Brasil
Irã não deseja abandonar acordo nuclear, mas se prepara para qualquer cenário
Boris Johnson chegou a Washington na quarta-feira para dois dias de negociações destinadas a convencer os legisladores dos EUA a defenderem o acordo nuclear com o Irã. A chefe das Relações Exteriores da União Europeia, Federica Mogherini, também passou dois dias no Capitólio exortando os legisladores norte-americanos a defenderem o acordo.

"Foram necessários treze anos de diplomacia incansável entre o Reino Unido, os EUA, nossos parceiros europeus e o Irã para tornar o mundo um lugar mais seguro. Agora não é o momento de colocar isso em risco", disse Johnson.

O principal diplomata britânico enfatizou que o acordo estava funcionando e resultou no Irã entregando mais de 95% do estoque de urânio.

"Apoiar o acordo nuclear não significa que não devemos agir contra o comportamento iraniano perturbador em outros lugares", disse Johnson na Declaração do Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido no início de sua visita. "No entanto, é vital que não combinemos as questões sobre as quais devemos condenar com razão o Irã e um acordo que neutralize a ameaça de um Irã com armas nucleares".

Presidente dos EUA, Donald Trump, conversa  como presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, premiê alemã, Angela Merkel, premiê italiano, Paolo Gentiloni, presidente da França, Emmanuel Macron, premiê do Canadá, Justin Trudeau e premiê britânica, Theresa May, durante a cúpula do G7 em Taormina, na Itália - Sputnik Brasil
Trump: EUA não precisam da União Europeia para ampliar sanções contra o Irã
O secretário de Relações Exteriores do Reino Unido reuniu-se com o presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, Paul Ryan, o líder da maioria do Senado, Mitch McConnell, o líder da maioria da Câmara Kevin McCarthy e os presidentes e funcionários dos Comitês de Relações Exteriores do Senado.

Johnson publicou uma foto de seu encontro com McCarthy no Twitter, dizendo que era "ótimo para recuperar o atraso" com o líder republicano sobre a manutenção do acordo no Irã, enfrentando a Coreia do Norte e garantindo o sucesso da Brexit.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала