Itália recupera corpos de 26 migrantes mortos tentando atravessar o Mar Mediterrâneo

© AP Photo / Alessandro Di MeoGuarda Costeira italiana se aproxima de barco de imigrantes na costa da Líbia, no Mar Mediterrâneo, em 22 de abril de 2015
Guarda Costeira italiana se aproxima de barco de imigrantes na costa da Líbia, no Mar Mediterrâneo, em 22 de abril de 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os corpos de 26 mulheres migrantes que aparentemente se afogaram chegaram ao porto italiano de Salerno à medida que os resgates se intensificam no Mar Mediterrâneo, disse a agência de refugiados da Organização das Nações Unidas (ONU).

Os corpos foram transportados para a Itália por um barco espanhol que carregou outros 400 migrantes resgatados em quatro operações.

Arifa Begum deixa Mianmar com sua filha de 8 meses - Sputnik Brasil
A crise de refugiados rohingya em seis fotos
O porta-voz da ONU, Marco Rotunno, afirmou que a maior parte das vítimas estava em um bote de borracha que afundou. 60 pessoas foram resgatas com vida, mas outros podem ter se afogado, disse Rotunno.

Grupos humanitários dizem que cerca de 2.500 migrantes foram resgatados nos últimos cinco dias. É o período mais intenso de resgates no Mediterrâneo, desde que a Itália chegou a um acordo com a Líbia para retardar as saídas dos barcos de contrabandistas que transportam migrantes. Ainda nos últimos cinco dias, 37 corpos foram encontrados, de acordo com a agência de notícias italiana ANSA.

O número de migrantes que chegaram na Itália este ano é 30% menor do que no ano passado. São 111.716 contra 160 mil no mesmo período de 2016, afirmou o ministério do Interior da Itália.

Mais de 2.600 pessoas já morreram ao tentar sair da Líbia e atravessar o Mediterrâneo para chegar na Itália, afirmou a ONU.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала