Frente al-Nusra possui armas químicas na província síria de Idlib, diz agência

© AP Photo / Al-Nusra Front Twitter pageMilitante da Frente al-Nusra com a bandeira do grupo na província de Idlib, Síria
Militante da Frente al-Nusra com a bandeira do grupo na província de Idlib, Síria - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O grupo terrorista Frente Fatah al-Sham (anteriormente conhecido como Frente al-Nusra) tem uma série de esconderijos com armas químicas na província de Idlib, no noroeste do país, informou a agência de notícias síria SANA neste domingo, citando fontes oficiais.

De acordo com a agência de notícias, os terroristas possuíam locais com materiais tóxicos em Ghazleh e Ma'arrat Misrin, ambos em Idlib.

A publicação acrescentou que parte das substâncias possuídas pelos jihadistas era "feita localmente", enquanto o resto era feito em fábricas privadas estrangeiras.

De acordo com a mídia, as fontes disseram que havia risco de que os terroristas usassem armas químicas para provocações e, por fim, acusar o Exército sírio.

Sapadores russos em Palmira - Sputnik Brasil
Especialistas russos destroem em 24 horas quase 1.000 bombas na Síria

Em 19 de outubro, o Departamento de Estado dos EUA emitiu um aviso de viagem para a Síria, no qual escreveu que o Daesh e os terroristas Hayat Tahrir al-Sham, ligados à Frente al-Nusra, usam "terroristas suicidas, sequestros, pequenos e armas pesadas, dispositivos explosivos improvisados e armas químicas" na Síria.

Em 26 de outubro, a Organização para a Proibição de Armas Químicas — Mecanismo de Investigação Conjunta das Nações Unidas (JIM) emitiu um relatório, que concluiu que o governo sírio usou o agente químico sarin no ataque de 4 de abril em Khan Shaykhun, que matou dezenas de pessoas.

O relatório também determinou que o Daesh foi responsável por usar mostarda de enxofre nos 15 e 16 de setembro de 2016 na Um-Housh da Síria.

A Síria rejeitou os resultados do relatório. O Ministério de Relações Exteriores da Rússia também criticou o relatório, acrescentando que apresentaria uma revisão mais detalhada da situação no futuro próximo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала