Think tank dos EUA chama Rússia de 'maior exportadora' de terroristas

© AFP 2022 / Tauseef MustafaMilitantes do grupo terrorista Daesh
Militantes do grupo terrorista Daesh - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A empresa de consultoria Soufan Group contou o número de mercenários estrangeiros nas fileiras do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia).

Ruínas no território de escolas militares libertadas dos terroristas, Aleppo, Síria (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Coalizão liderada pelos EUA impede acabar com Daesh na Síria, diz especialista
O relatório foi publicado no site da organização. O documento "Fora do califado: militantes estrangeiros e ameaça do seu regresso" afirma que 3.417 cidadãos russos lutam ao lado dos terroristas.

Segundo os cálculos da companhia, Rússia é o país de onde chega maior parte dos mercenários. O segundo lugar ocupa a Arábia Saudita (3.224 pessoas), seguida pela Jordânia com 3.000 homens, Tunísia (2.926) e França (1.910). 

De acordo com especialistas, para a Rússia voltaram 400 pessoas que lutaram nas fileiras do Daesh, para Arábia Saudita – 760, para Jordânia – 250, para Tunísia – 800 e para França – 271.

Anteriormente, o presidente do Comitê Nacional Antiterrorista da Rússia, Aleksandr Bortnikov, declarou que os terroristas do Daesh visam semear o pânico em várias partes do mundo. Além disso, ele espera contar com a participação de todos os parceiros estrangeiros para formação do banco de dados internacional antiterrorista.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала