Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Ela está de volta: Cristina Kirchner é eleita para uma vaga no Senado argentino

© Foto / Unidad Ciudadana/ Fotos PúblicasCristina Kirchner
Cristina Kirchner - Sputnik Brasil
Nos siga no
Concorrendo pela província de Buenos Aires, a ex-presidente Cristina Kirchner agora vai para o Legislativo. Com 98% dos votos apurados, o candidato governista Esteban Bullrich liderou o pleito com 41,35 % dos votos, seguido da própria Kirchner com 37,27 % e 11,33 %, de Sergio Massa, completando a lista de eleitos.

Os candidatos da Frente Justicialista e Frente da Esquerda dos Trabalhadores (FIT) — Florencio Randazzo e Néstor Pitrola — ficaram com 5,30% e 4,75% dos votos, respectivamente.

Cristina Kirchner - Sputnik Brasil
Cristina Kirchner encerra sua campanha ao Senado em ato com 100 mil pessoas
Entre os deputados, em Buenos Aires também lidera o partido de Macri, Cambiemos, com um total de 42,15% dos votos, seguido da Unidad Ciudadana, que obteve 36,26%. O Cambiemos se impôs na maioria das províncias argentinas e conduz em Córdoba, Mendoza, Corrientes, Chaco, Entre Rios, Jujuy, La Rioja, Neuquén, Salta, Santa Cruz e Santa Fé. Na Cidade Autônoma de Buenos Aires também lidera a aliança oficial "Vamos Juntos".

Falando sobre os resultados da votação, Kirchner destacou o crescimento da Unidad Ciudadana enquanto "o resto das forças da oposição não resistiu ao avanço do partido no poder".

"Conseguimos aumentar votos, fomos capazes de crescer, mesmo que tenhamos enfrentado a concentração de poder mais forte e sem precedentes que se tem lembrança desde a restauração da democracia", afirmou.

Partido de Macri vence o de Cristina Kirchner nas primárias na maioria das cidades - Sputnik Brasil
No tango eleitoral, Maurício Macri dá um baile em Cristina Kirchner
Macri também comentou as apurações dizendo que "hoje, ganhou a certeza de que podemos mudar a história".

"Hoje  não ganhou um grupo de candidatos, nem ganhou um partido. Hoje  ganhou a certeza de que podemos mudar a história, que podemos mudar a história para sempre", disse Mauricio Macri.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала