Qual é o objetivo das manobras militares conjuntas da Rússia e Índia?

© Sputnik / Ildus Gilyazutdinov / Abrir o banco de imagensManobras conjuntas entre Rússia e Índia, Indra 2017
Manobras conjuntas entre Rússia e Índia, Indra 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Cerca de 1.000 militares, 30 aviões, 5 navios de superfície e um submarino participam das manobras conjuntas russo-indianas Indra 2017, que começaram no dia 19 de outubro. Pela primeira vez na história, esses exercícios reúnem efetivos das tropas terrestres, da aviação e da Marinha.

Os militares afirmam que os Indra 2017 implicam um aprofundamento das relações entre as Forças Armadas da Rússia e da Índia, que têm uma longa história de cooperação. 

"É claro que é cedo para falar de uma aliança militar, mas as manobras deste nível permitem aos dois países combater várias ameaças no futuro, que vão desde a pirataria ao terrorismo internacional", destacou o especialista militar Andrei Kots.

Da parte da Rússia, participam das manobras companhias de infantaria motorizada, unidades de tanques, morteiros, artilharia autopropulsada, defesa antiaérea e unidades de reconhecimento.

Os militares deverão realizar missões de exploração e busca, bloqueio de territórios, desembarques de forças táticas de assalto e eliminação de "forças inimigas".

Míssil balístico de longo alcance Agni-V durante desfile militar em Nova Deli, Índia - Sputnik Brasil
Rússia e Índia reúnem Forças Armadas para exercícios pela primeira vez
No que se refere à parte aérea dos exercícios, os militares russos e indianos combaterão nas mesmas esquadrilhas, perseguirão e alvejarão alvos "terroristas", devendo ainda realizar manobras conjuntas em diferentes altitudes.

Para tal, serão utilizados caças Su-30SM, helicópteros Mi-8AMTSH Terminator, sistemas de mísseis S-300 e S-400 e sistemas de defesa aérea de curto alcance Pantsir-S. Os militares da Marinha, por sua parte, efetuarão a escolta de navios, simularão corredores humanitários, inspecionarão embarcações suspeitas, realizarão uma operação de reconhecimento de submarinos "inimigos" e participarão de um "combate".

De acordo com os especialistas, Rússia e Índia têm boas perspectivas no que diz respeito à cooperação militar.

"Não há diferenças insuperáveis entre os nossos países e não as teremos no futuro. Definiria a Rússia e a Índia como aliados ideais em vários campos, por exemplo, na luta contra o terrorismo islâmico", assegurou Alexandr Khramikhin, vice-presidente do Instituto de Análise política e Militar da Rússia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала