Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Após 'calma antes da tempestade' Trump diz que não pode permitir que Pyongyang 'avance'

© AFP 2021 / JUNG Yeon-JeHomem vê a notícia mostrando imagens de arquivo do lançamento de mísseis da Coreia do Norte em uma estação ferroviária em Seul, em 12 de fevereiro de 2017. Nesse dia, a Coreia do Norte disparou um míssil balístico, em aparente provocação para testar a resposta do novo presidente Donald Trump, disse o Ministério da Defesa sul-coreano
Homem vê a notícia mostrando imagens de arquivo do lançamento de mísseis da Coreia do Norte em uma estação ferroviária em Seul, em 12 de fevereiro de 2017. Nesse dia, a Coreia do Norte disparou um míssil balístico, em aparente provocação para testar a resposta do novo presidente Donald Trump, disse o Ministério da Defesa sul-coreano - Sputnik Brasil
Nos siga no
O comentário de Trump de que o seu encontro com os responsáveis militares norte-americanos foi a "calma antes da tempestade" provocou especulações de que os EUA e a Coreia do Norte possam ser à beira de um conflito. Quando foi pedido ao presidente norte-americano que explicasse a frase, ele confirmou que se referia a Pyongyang.

Homem assiste à transmissão de notícias que mostra o presidente norte-americano Donald Trump e líder norte-coreano Kim Jong-un - Sputnik Brasil
Mundo em suspense: será que Trump se decidirá a atacar Pyongyang primeiro?
O presidente norte-americano Donald Trump criticou fortemente a Coreia do Norte na quarta (11) após ter sido questionado sobre o seu comentário de "calmaria antes da tempestade", que estaria aparentemente ligado com a capacidade de mísseis da Coreia do Norte. 

"Não podemos deixar avançar isso, simplesmente não podemos. Pode falar o que quiser, isso devia ter sido tratado há 25 anos", comentou ele ao Fox News

Trump fez o seu comentário na semana passada após se ter encontrado com os chefes militares dos EUA na Casa Branca. 

Trump insistiu que o presidente Barack Obama "devia ter tido cuidado" com este assunto. "Agora já se avançou muito. Alguma coisa deve ser feita. Não podemos permitir que isso aconteça", afirmou presidente norte-americano. 

O líder norte-americano acrescentou que a China parece "ser muito útil" em lidar com Pyongyang, mas disse não estar muito convencido dos esforços da China. 

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала